A Inserção do Psicólogo na Estratégia de Saúde da Família e a Transição de Paradigma em Saúde

Andréia Isabel Giacomozzi

Resumo


Este trabalho discute alguns dos modelos de compreensão do binômio saúde-doença e suas aplicações no Sistema Único de Saúde brasileiro. Para tanto, faz-se uma revisão de estudos sobre a situação da Estratégia de Saúde da Família com relação à sua atuação, destacando-se a predominância de práticas fragmentadas e uma visão de saúde como ausência de doença somente, apesar do preceito de integralidade preconizado pelo SUS. Argumenta-se a favor da inserção do psicólogo na saúde pública como participante das equipes de saúde da família pelo entendimento de que este profissional pode dar uma contribuição importante para a superação do modelo hegemônico em saúde (biomédico) por um modelo mais abrangente e integrado, que reconhece a saúde como um fenômeno multidimensional, no qual interagem aspectos biológicos, psicológicos e sociais e caminha para uma compreensão mais holística do processo saúde-doença.

Palavras-chave


Psicologia; ESF; SUS; integralidade; interdisciplinaridade.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.