O incumprimento do contrato psicológico: contributo para a adaptação de escalas de violação e ruptura

Joana Vieira Santos, Gabriela Gonçalves

Resumo


O presente estudo constitui um contributo para a adaptação de escalas relativas ao incumprimento do contrato psicológico, através da escala de violação do contrato psicológico de Robinson e Morrinson (2000) e a escala de ruptura do contrato psicológico de Rousseau (2000). A escala de violação do contrato psicológico é constituída por cinco itens, numa escala tipo Likert de 5 pontos, desde o discordo totalmente até ao concordo totalmente, havendo dois dos itens que estão invertidos. A ruptura do contrato psicológico (Rousseau, 2000) a escala é constituída por quatro itens, distribuídos também numa escala de cinco pontos. A amostra final é constituída por 635 activos humanos de universidades públicas portuguesas. Na solução factorial confirmatória da escala de ruptura do contrato psicológico, os dados apontam para um melhor ajustamento numa estrutura de dois factores. Na escala de violação do contrato factorial a melhor solução encontrada também aponta para dois factores.

Palavras-chave


Adaptação, violação, ruptura, contrato psicológico.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.