Relação entre o estilo cognitivo dependência-independência de campo e prática desportiva

Mauro Oliveira Magalhaes, Carolina Collares Borghetti, Lia Mara da Rocha Leiria

Resumo


Esta pesquisa investigou a relação entre o estilo cognitivo dependência-independência de campo e a prática de esportes de habilidades abertas ou fechadas. Os esportes de habilidades abertas caracterizam-se pela interação de adversários em jogo, e os de habilidades fechadas pela ausência de perturbação externa sobre o desempenho do atleta. A dependência-independência de campo é uma dimensão de estilo cognitivo associada ao grau de diferenciação das fronteiras corporais. O Teste de Figuras Mascaradas (GEFT) foi aplicado em 149 sujeitos, 84 atletas de esportes de habilidades abertas e 65 de habilidades fechadas, 77 homens e 72 mulheres. Homens em esportes de habilidades fechadas mostraram-se mais independentes de campo do que os de habilidades abertas; esta diferença não ocorreu no grupo feminino. Entre os atletas de habilidades abertas, mulheres revelaram maior independência de campo do que homens. Conclui-se que há interação entre sexo e tipo de esporte para diferenças em independência de campo.

Palavras-chave


estilo cognitivo; independência de campo; esporte.

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.