Da prática do desvio ao protagonismo

João Clemente de Souza Neto, Carlos Antonio Centolanza

Resumo


Este artigo estuda o fenômeno do adolescente em conflito com a lei, inserido em programas de medidas socioeducativas. A prática antissocial, no caso dos adolescentes, pode ser um pedido de socorro e demonstrações de déficit no atendimento de necessidades básicas, cognitivas, afetivas, sociais e econômicas, entre outras, com repercussões no processo de construção do sujeito. A intervenção socioeducativa pode restabelecer e potencializar os adolescentes, ajudá-los a encontrar ferramentas para modificar suas perspectivas de vida. Nossa abordagem metodológica seguiu o modelo de pesquisa de intervenção e estudo de casos de dois adolescentes em conflito com a lei, com base em três programas de atendimento na Grande São Paulo. Os resultados a que chegamos nos permitem inferir que os adolescentes participantes dos programas encontraram uma maneira de ressignificar suas vidas e aprenderam a elaborar projetos que os ajudaram a ser autores e não apenas atores de sua própria história.

Palavras-chave


Protagonismo; cidadania; conflito com a lei; subjetividade; desvio social.

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.