O desempenho de idosos com e sem Declínio Cognitivo Leve nos Testes Wisconsin

Gabriela Peretti Wagner, Clarissa Marceli Trentini, Maria Alice de Mattos Pimenta Parente

Resumo


Estudos recentes sugerem a existência de disfunções executivas no Declínio Cognitivo Leve (DCL), além das de memória. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de disfunções executivas em pacientes com DCL. Os instrumentos utilizados foram o Teste Wisconsin de Classificação de Cartas (WCST) e o Iowa Gambling Test (IGT). Foram estudados dez pacientes com e 27 sem DCL. Os dados foram analisados através do teste t de Student para amostras independentes e da análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas. Os resultados não evidenciaram diferença significativa entre os grupos nos índices de resposta do WCST e no número de cartas retiradas de cada baralho no IGT. O estudo da evolução do desempenho no IGT revelou diferença qualitativa entre os grupos. Idosos sem DCL aprendem ao longo da tarefa, enquanto idosos com DCL não o fazem, sugerindo uma interferência dos sistemas de memória na tomada de decisão.

Palavras-chave


Teste Wisconsin de Classificação de Cartas; Iowa Gambling Test; Declínio Cognitivo Leve.

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.