A psicodinâmica do reconhecimento no trabalho de enfermagem

Elisete Soares Traesel, Álvaro Roberto Crespo Merlo

Resumo


Este artigo busca apresentar os resultados de um estudo da psicodinâmica do reconhecimento no contexto dos trabalhadores da enfermagem. A pesquisa, realizada com um grupo de enfermeiros de um hospital do interior do Rio Grande do Sul, teve o intuito de analisar, a partir da perspectiva da Psicodinâmica do Trabalho, a eficácia das formas de reconhecimento conferidos nesta profissão, como forma de contribuir para a preservação da saúde mental, considerando que, por meio do reconhecimento, o sofrimento no trabalho pode ser transformado em prazer e realização. Constatou-se que há uma restrição de tempo e espaço para discussão, convivência e relacionamento, limitando a expressão do reconhecimento e a visibilidade das contribuições à organização. Observou-se, também, que o reconhecimento mais esperado é o do paciente, que também é obstruído pelo distanciamento do mesmo, associado às novas demandas da profissão.

Palavras-chave


Psicodinâmica, reconhecimento, enfermagem

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.