Habilidades metatextuais e escrita de textos em alunos do Ensino Fundamental

Gislaine Gasparin Nobile, Sylvia Domingos Barrera

Resumo


A escrita de textos é uma habilidade complexa, que se apoia em competências cognitivas, linguísticas e metalinguísticas, como a habilidade metatextual, que envolve o conhecimento e controle sobre a estrutura dos diversos tipos de texto. O objetivo deste estudo foi analisar a relação entre a habilidade metatextual e o desempenho na produção escrita de histórias de alunos do Ensino Fundamental. Participaram da pesquisa 95 alunos do 4º e 5º ano de uma escola pública, solicitados a escrever uma história com temática livre e a responder um questionário avaliando seu conhecimento sobre a estrutura narrativa de histórias. Os resultados indicaram correlação positiva entre a habilidade metatextual e a produção escrita. Os alunos do 5º ano apresentaram desempenho superior aos do 4º na produção de texto, mas não com relação à habilidade metatextual. Sugere-se, portanto, que essa seja objeto de desenvolvimento explícito pela escola, a fim de melhorar a qualidade dos textos produzidos.


Palavras-chave


escrita, habilidades metatextuais, metacognição.

Texto completo:

PDF

Referências


Abaurre, M. B. M. (1997). (Re) escrevendo: o que muda? In M. B. M. Abaurre, R. S. Fiad & M. L. T. Mayrink-Sabinson (Orgs.), Cenas de aquisição da escrita: o sujeito e o trabalho com o texto (pp. 61-69). Campinas, SP: Associação de Leitura do Brasil (ALB): Mercado das Letras.

https://doi.org/10.20396/cel.v44i0.8637084

Barrera, S. D. & Santos, M. J. dos. (2016). Produção escrita de narrativas: influência de condições de solicitação. Educar em Revista, 62, 69-85.

https://doi.org/10.1590/0104-4060.48026

Brown, A. (1987). Metacognition, Executive control, self-regulation, and other more mysterious mechanisms. In F. E. Weinert & R. H. Kluwe (Orgs.), Metacognition, motivation, and understanding (pp. 65-116). Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum. (DOI INEXISTENTE)

Corso, H. V., Sperb, T. M., Jou, G. I. de, & Salles, J. F. (2013). Metacognição e funções executivas: relações entre os conceitos e implicações para a aprendizagem. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 29(1), 21-29.

https://doi.org/10.1590/s0102-37722013000100004

Dancey, C. P. & Reidy, J. (2006). Statistics without Mathematics to Psychology: Using SPSS for Windows. Porto Alegre, RS: Artmed. (DOI INEXISTENTE)

Ferreira, A. L. & Spinillo, A. G. (2003). Desenvolvendo a habilidade de produção de textos em crianças a partir da consciência metatextual. In M.R. Maluf (Org.), Metalinguagem e aquisição da escrita: contribuições da pesquisa para a prática da alfabetização (pp. 119-148). São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

https://doi.org/10.11606/d.59.2018.tde-16072018-144040

Ferreira, S. P. & Correa, J. (2008). A influência de diferentes contextos de intervenção na escrita de histórias por crianças. Estudos de Psicologia, 25(4), 547-555.

https://doi.org/10.1590/s0103-166x2008000400009

Flavell, J. (1987). Speculations about the nature and development of metacognition. In F. E. Weinert & R. H. Kluwe (Orgs.), Metacognition, motivation, and understanding (pp. 21-29). Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum. (DOI INEXISTENTE)

Flower, L. & Hayes, J. R. (1981). A Cognitive Process Theory of Writing. College Composition and Communication, 32(4), 365-387.

https://doi.org/10.2307/356600

Foulin, J. N. & Mouchon, S. (2000). Psicologia da Educação. Porto Alegre, RS: Artmed.

Gombert, J. E. (1992). Metalinguistic development. Hertfordshire: Harvester Wheatsheaf. (DOI INEXISTENTE)

Gombert, J. E. (2003). Atividades metalinguísticas e aprendizagem da leitura. In M. R. Maluf (Org.), Metalinguagem e aquisição da escrita: contribuições da pesquisa para a prática da alfabetização (pp. 19-63). São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

https://doi.org/10.11606/d.59.2018.tde-16072018-144040

Hodges, L. D. & Nobre, A. P. (2012). Processos cognitivos, metacognitivos e metalinguísticos na aquisição da leitura e escrita. Revista Teoria e Prática da Educação, 15(3), 85-97.

https://doi.org/10.0000/rtpe.v15i3.25490

Jou, G. I. de & Sperb, T. M. (2006). A metacognição como estratégia reguladora da aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19(2), 177-185.

https://doi.org/10.1590/s0102-79722006000200003

Limpo, T. & Alves, R. A. (2013). Modeling writing development: Contribution of transcription and self-regulation to Portuguese students' text generation quality. Journal of Educational Psychology, 105(2), 401-413.

https://doi.org/10.1037/a0031391

Lins e Silva, M. E. & Spinillo, A. G. (1998). Uma análise comparativa da escrita de histórias pelos alunos de escolas públicas e particulares. Revista Brasileira Estudos Pedagógicos, 193(79), 6-16.

https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.79i193

Lins e Silva, M. E. & Spinillo, A. G. (2000). A influência de diferentes situações de produção na escrita de histórias. Psicologia: Reflexão e Crítica, 13(3), 337-350.

https://doi.org/10.1590/s0102-79722000000300003

Lopes, M. M. (2016). Consciência Metatextual, compreensão leitora e resumo de histórias – possíveis relações em uma perspectiva psicolinguística. Signo, 41(71), 50-62.

https://doi.org/10.17058/signo.v41i71.7195

Maluf, M. R. & Gombert, J. E. (2008). Habilidades implícitas e controle cognitivo na aprendizagem da linguagem escrita. In M. R. Maluf & S. R. K. Guimarães (Orgs.), Desenvolvimento da Linguagem Oral e Escrita (pp.123-135). Curitiba, PR: Editora UFPR.

https://doi.org/10.11606/t.59.2016.tde-19012016-094005

Marcuschi, L. A. (2002). Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In A. P. Dionisio, A. R. Machado & M. A. Bezerra (Orgs.), Gêneros textuais & Ensino (pp. 19-36). Rio de Janeiro, RJ: Lucerna. (DOI INEXISTENTE)

Matos, D. A. S. (2014). Confiabilidade e concordância entre juízes: aplicações na área educacional. Estudos em Avaliação Educacional, 25(59), 298-324.

https://doi.org/10.18222/eae255920142750

Nobile, G. G. & Barrera, S. D. (2016). Desempenho ortográfico e habilidades de produção textual em diferentes condições de solicitação. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 32(2), 1-10.

https://doi.org/10.1590/0102-3772e32226

Oliveira, J. P. de, Zaboroski, A. P., Mello, P. M., Semkiv, S. I A. L., & Braga, T. M. S. (2014). O uso do texto narrativo em crianças que possuem atraso no processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem escrita. In J. P de O., T. M. S. Braga, F. L. P. Viana, & A. S. Santos (Orgs.), Alfabetização em países de língua portuguesa: pesquisa e intervenção (pp. 201-216). Curitiba, PR: Editora CRV.

https://doi.org/10.24824/978858042522.2

Paris, S. G., Lipson, M. Y., & Wixson, K. K. (1983). Becoming a strategic reader. Contemporary Educational Psychology, 8, 293-316.

https://doi.org/10.1016/0361-476x(83)90018-8

Pereira, A. P. (2010). As relações entre consciência metatextual, produção e compreensão de textos (Dissertação de mestrado). Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

https://doi.org/10.7202/500614ar

Pereira, L. Á. & Barbeiro, L. F. (2010). A revisão textual acompanhada como estratégia de Ensino da produção escrita. In M. J. de M. Luna, A. G. Spinillo, & S. G. Rodrigues (Orgs.), Leitura e produção de texto (pp. 51-80). Recife, PE: Editora Universitária da UFPE.

https://doi.org/10.20873/uft.2179-3948.2018v9n2p341

Pessoa, A. P., Correa, J., & Spinillo, A. G. (2010). Contexto de produção e o estabelecimento da coerência na escrita de histórias por crianças. Psicologia: Reflexão e Crítica, 23(2), 253-260.

https://doi.org/10.1590/s0102-79722010000200007

Pinheiro, L. R. (2012). A produção de textos de opinião como expressão da consciência metatextual: uma intervenção no contexto escolar (Tese de doutorado). Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

https://doi.org/10.1590/0104-4060.48310

Pinheiro, R. & Leitão, S. (2007). Consciência da “Estrutura Argumentativa” e produção textual. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 23(4), 423-432.

https://doi.org/10.1590/s0102-37722007000400008

Rego, L. L. B. (1986). A escrita de estórias por crianças: as implicações pedagógicas do uso do registro lingüístico. Revista de Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, 2(2), 165-180.

https://doi.org/10.1590/0102-445042525725326599

Ribeiro, C. (2003). Metacognição: um apoio ao processo de aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica, 16(1), 109-116.

https://doi.org/10.1590/s0102-79722003000100011

Rodrigues, M. R. F. & Vilela, F. C. (2012). Resolução da situação-problema e desfecho em histórias de crianças de 7 e 9 anos. Psicologia: Ciência e Profissão, 32(2), 422-437.

https://doi.org/10.1590/s1414-98932012000200011

Salles, J. F. de & Correa, J. (2014). A produção escrita de histórias por crianças e sua relação com as habilidades de leitura e escrita de palavras/pseudopalavras. Psicologia USP, 25(2), 189-200.

https://doi.org/10.1590/0103-6564a20133813

Santos, M. J. dos & Barrera, S. D. (2015). Escrita de textos narrativos sob diferentes condições de produção. Psicologia Escolar e Educacional, 19(2), 253-260.

https://doi.org/10.1590/2175-3539/2015/0192827

Santos, A. A. A. & Cunha, N. B. C. (2011). Consciência metatextual: evidências de validade para instrumento de medida. Psico-USF, 17(2), 233-241.

https://doi.org/10.1590/s1413-82712012000200007

Silva, T. F. da & Guimarães, S. R. K. (2017). Habilidades metatextuais: revendo evidências de pesquisas brasileiras. In M. R. Maluf & M. J. dos Santos (Orgs.), Ensinar a ler: das primeiras letras à leitura fluente (pp. 117-144). Curitiba, PR: CRV.

https://doi.org/10.24824/978854441527.6

Spinillo, A. G. & Martins, R. A. (1997). Uma análise da produção de histórias coerentes por crianças. Psicologia: Reflexão e Crítica, 10(2), 219-248.

https://doi.org/10.1590/s0102-79721997000200004

Spinillo, A. G. & Correra, J. (2016). A revisão textual na perspectiva de professores do ensino fundamental. Educar em Revista, 62, 107-123.

https://doi.org/10.1590/0104-4060.48024

Spinillo, A. G. & Melo, K. L. R. (2018). O papel do conhecimento acerca da estrutura do texto na escrita de histórias por crianças. Educar em Revista, 34(69), 277-292.

https://doi.org/10.1590/0104-4060.54654

Zaboroski, A. P., Antozczyszen, S., Michelon, L. J., & Oliveira, J. P. de (2015). Desempenho de escolares em produções escritas antes e após uma proposta de intervenção interdisciplinar. Distúrbios da Comunicação, 27(3), 544-557.

https://doi.org/10.31692/2358-9728.iiicointerpdvl.2016.00068




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2019.2.29879

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-8623

ISSN-L: 0103-5371

*********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS