Fontes de informação, conhecimentos e uso do preservativo em estudantes universitários do Algarve e de Huelva

Ana Teresa Martins, Cristina Nunes, Alicia Muñoz-Silva, Manuel Sánchez-García

Resumo


Embora os estudantes universitários tenham fácil acesso à informação sobre a transmissão do VIH e os comportamentos de risco associados à actividade sexual, esta informação nem sempre é correcta nem se baseia em fontes fiáveis ou conhecimentos científicos. Por outro lado, o nível de conhecimentos nem sempre se traduz numa utilização mais frequente do preservativo. Neste estudo analisaram-se as fontes de informação sobre os métodos contraceptivos e as doenças de transmissão sexual, os conhecimentos sobre a AIDS e o modo de transmissão do VIH e o uso do preservativo em 678 estudantes universitários portugueses e espanhóis. O nível de conhecimento é elevado em ambas as amostras, contudo os estudantes portugueses apresentam um melhor nível. Encontraram-se algumas diferenças no uso do preservativo e na utilização das fontes de informação entre países e sexo. Discutem-se as implicações para as actividades de promoção da saúde assim como o papel dos diferentes agentes educativos.
Palavras-chave: AIDS; fontes de informação; conhecimentos; uso do preservativo; estudantes universitários.

Palavras-chave


psicologia, saúde

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.