Evidência de Validade Convergente entre Instrumentos de Avaliação da Consciência Fonológica

Adriana Cristina Boulhoça Suehiro, Acácia Aparecida Angeli dos Santos

Resumo


O presente estudo buscou por evidência de validade convergente entre instrumentos de avaliação da consciência fonológica. Participaram 221 crianças, ambos os sexos, entre 6 e 12 anos (M=8,53; DP=1,40) de segundo ao quinto ano do Ensino Fundamental de escola pública do interior de São Paulo. Os participantes foram submetidos, individualmente, ao Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica (RACF) e à Prova de Consciência Fonológica por Produção Oral (PCFO). Foi identificada uma correlação positiva e moderada (r=0,64) entre os instrumentos, indicando que o RACF pode ser usado para avaliar o mesmo construto. Considerando que é um instrumento de rastreio poderá fornecer uma avaliação rápida e de baixo custo para ser usada nessa etapa da escolarização.


Palavras-chave


Validade; parâmetros psicométricos; consciência fonológica.

Texto completo:

PDF

Referências


Antoniazzi, M. I. B., Suehiro, A. C. B., & Santos, A. A. A. (2005). A relação entre a alfabetização e a consciência fonológica. In VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional. Curitiba-PR.

Barrera, S. D., & Maluf, M. R. (2003). Consciência metalingüística e alfabetização: um estudo com crianças da primeira série do ensino fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, 16(3), 491-502.

Babayigit, S., & Stainthorp, R. (2011). Modeling the Relationships between Cognitive-Linguistic Skills and Literacy Skills: New Insights from a Transparent Orthography. Journal of Educational Psychology, 103(1), 169-189.

Bernardino Júnior, J. A., Freitas, F. R., Souza, D. G., Maranhe, E. A., & Bandini, H. H. M. (2006). Aquisição de leitura e escrita como resultado do ensino de habilidades de consciência Fonológica. Revista Brasileira de Educação Especial, 12(3), 423-450.

Bradley, L, & Bryant, P. (1983). Categorizing sounds and learning to read - a causal connection. Nature, 301, 419-521.

Capovilla, A. G. S., & Capovilla, F. C. (1998). Prova de consciência fonológica: desenvolvimento de dez habilidades da pré-escola à segunda série. Temas sobre Desenvolvimento, 7(37), 14-20.

Capovilla, A. G. S., & Capovilla, F. C. (2002). Otimizando a aquisição da linguagem escrita: comparação entre os métodos fônico e global de alfabetização. Cadernos de Psicopedagogia, 2(3), 68-97.

Capovilla, A. G. S., Capovilla, F. C., & Silveira, F. B. (1998). O desenvolvimento da consciência fonológica, correlações com leitura e escrita e tabelas de estandardização. Ciência Cognitiva: Teoria, Pesquisa e Aplicação, 2(3), 113-160.

Capovilla, A. G. S., Dias, N. M., & Montiel, J. M. (2007). Desenvolvimento dos componentes da consciencia fonológica no ensino fundamental e correlação com nota escolar. Psico-USF, 12(1), 55-64.

Cardoso-Martins, C. (1991). A consciência fonológica e a aprendizagem inicial da leitura e da escrita. Cadernos de Pesquisa, (76), 41-49.

Cardoso-Martins, C., & Frith, U. (1999). Consciência fonológica e habilidade de leitura na Síndrome de Down. Psicologia: Reflexão e

Crítica, 12(1), 209-224.

Cárnio, M. S., & Santos, D. (2005). Phonological awareness improvement in primary school students. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 17(2), 195-200.

Correa, J. (2001). A aquisição do sistema de escrita por crianças. In J. Correa, A. G. Spinillo, & S. Leitão (Orgs.), Desenvolvimento da linguagem escrita e textualidade (pp. 17-70). Rio de Janeiro: NAU: FAPERJ.

Corrêa, M. F., & Cardoso-Martins, C. (2012). O Papel da Consciência Fonológica e da Nomeação Seriada Rápida na Alfabetização. Psicologia: Reflexão e Crítica, 25(4), 802-808.

Cunha, V. L. O., & Capellini, S. A. (2009). Desempenho de escolares de 1ª. a 4ª. série do ensino fundamental nas provas de habilidades metafonológicas e de leitura-PROHMELE. Revista Sociedade Brasileira Fonoaudiologia, 14(1), 56-68.

Dancey, C. P., & Reidy, J. (2006). Análise de Correlação: o r de Pearson. In C. P. Dancey, & J. Reidy (Orgs.), Estatística sem Matemática para a Psicologia: usando SPSS para Windows (pp. 178-218). Porto Alegre: Artmed.

Dias, N. M., & Bighetti, C. A. (2009). Intervenção em habilidades metafonológicas em estudantes do ensino fundamental e desenvolvimento de leitura. Psicologia em Revista,15(3), 140-158.

Fukuda, M. T. M., & Capellini, S. A. (2012). Programa de Intervenção Fonológica Associado à Correspondência Grafema-Fonema em Escolares de Risco para a Dislexia. Psicologia: Reflexão e Crítica, 25(4), 783-790.

Godoy, D. M. A., Fortunato, N., & Paiano, A. (2014). Panorama da última década de pesquisas com testes de consciência fonológica. Temas Psicologia, 22(2), 313-328.

Goswami, U., & Bryant, P. (1997). Phonological skills and learning to read. Hove, UK: Psychology Press Ltd.

Gough, P. B., Larson, K. C., & Yopp, H. (1995). A estrutura da consciência fonológica. In C. Cardoso-Martins, Consciência fonológica e alfabetização (pp. 13-35). Petrópolis: Vozes.

Hagen, V., Miranda, L. C., & Mota, M. M. P. E. (2010). Consciência morfológica: um panorama da produção científica em línguas alfabéticas. Psicologia: Teoria e Prática, 12(3), 135-148.

Justi, C. N. G., & Roazzi, A. (2012). A Contribuição de Variáveis Cognitivas para a Leitura e a Escrita no Português Brasileiro. Psicologia: Reflexão e Crítica, 25(3), 605-614.

Justi, C. N. G., Roazzi, A., & Justi, F. R. R. (2014). São as tarefas de nomeação seriada rápida medidas do processamento fonológico? Psicologia: Reflexão e Crítica, 27(1), 44-54.

Kim, Y. (2009). The foundation of literacy skills in Korean: the relationship between letter-name knowledge and phonological awareness and their relative contribution to literacy skills. Reading and Writing: An Interdisciplinary Journal, 22(8), 907-931.

Landgraf, S., Beyer, R., Hild, I., Schneider, N., Horn, E., Schaadt, G., Foth, M., Pannekamp, A., & Van Der Meer, E. (2012). Impact of phonological processing skills on written language acquisition in illiterate adults. Developmental Cognitive Neuroscience, 2(1), 129-138.

Monteiro, S. M., & Soares, M. (2014). Processos cognitivos na leitura inicial: relação entre estratégias de reconhecimento de palavras e alfabetização. Educação e Pesquisa, 40(2), 449-466.

Mota, M. M. P. E., & Guimarães, S. B. (2011). Leitura contextual e o processamento metalinguístico: considerações teóricas. Paidéia, 21(49), 279-283.

Mota, M. M. P. E., & Santos, A. A. A. (2009). O papel da Consciência Fonológica na leitura contextual medida pelo teste de Cloze. Estudos de Psicologia-Natal, 14(3), 207-212.

Mota, M. M. P. E., Vieira, M. T., Bastos, R. R., Dias, J., Paiva, N., Mansur-Lisboa, S., & Andrade-Silva, R. (2012). Leitura Contextual e Processamento Metalingüístico no Português do Brasil: Um Estudo Longitudinal. Psicologia: Reflexão e Crítica, 25(1), 114-120.

Nascimento, L. C. R. (2006). Consciência Fonológica. [On-line]. Recuperado de http://www.fonoesaude.org/consfonologica.htm.

Novaes, C. B., Mishima, F., & Santos, P. L. (2013). Treinamento breve de consciência fonológica: impacto sobre a alfabetização. Revista Psicopedagogia, 30(93), 189-200.

Paula, G. R., Mota, H. B., & Keske-Soares, M. (2005). A terapia em consciência fonológica no processo de alfabetização. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, 17(2), 175-184.

Pedras, C. T. P. A., Geraldo, T., & Crenitte, P. A. P. (2006). Consciência fonológica em crianças de escola pública e particular. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 11(2), 65-69.

Pedro, C., Oliveira, T., Lousada, M., & Couto, P. S. (2014). Estudo sobre a intervenção em crianças falantes do Português Europeu com atraso fonológico. DELTA, 30(1), 61-93.

Pestun, M. S. V. (2005). Consciência fonológica no início da escolarização e o desempenho ulterior em leitura e escrita: estudo correlacional. Estudos de Psicologia, 10(3), 407-412.

Pestun, M. S. V., Omote, L. C. F., Barreto, D. C. M., & Matsuo, T. (2010). Estimulação da consciência fonológica na educação infantil: prevenção de dificuldades na escrita. Psicologia Escolar e Educacional, 14(1), 95-104.

Phillips, B. M., Clancy-Manchetti, J., & Lonigan, C. J. (2008). Successful phonological awareness instruction with preschool children. Topic in Early Childwood Special Education, 28(1), 3-17.

Prieto, G. & Muñiz, J. (2000). Un modelo para evaluar la calidad de los testes utilizados en España. Papeles del Psicólogo, 77, 65-75.

Roazzi, A., & Dowker, A. (1989). Consciência fonológica, rima e aprendizagem da leitura. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 5(1), 31-55.

Salgado, C., & Capellini, S. A. (2004). Desempenho em leitura e escrita de escolares com transtorno fonológico. Psicologia Escolar e Educacional, 8(2), 179-188.

Suehiro, A. C. S., & Santos, A. A. A. (2011). Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica (RACF). Acta Colombiana de Psicología,14(1), 147-154.

Santos, A. A. A. (1996). A influência da consciência fonológica na aquisição da leitura e da escrita. In F. F. Sisto, G. C. Oliveira, L. D. T. Fini, M. T. C. C. Souza, & R. P. Brenelli (Orgs.), Atuação psicopedagógica e aprendizagem escolar (pp. 213-247). Petrópolis: Vozes.

Shaywitz, S. (2006). Entendendo a dislexia: um novo e completo programa para todos os níveis de problemas de leitura. Porto Alegre: Artmed.

Suehiro, A. C. S., & Santos, A. A. A. (2011). Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica (RACF). Acta Colombiana de Psicología, 14(1), 147-154.

Torgesen, J. K., Wagner, R. K., & Rashotte, C. A. (1994). Longitudinal of phonological procesing and reading. Journal of Learning Disabilities, 27(5), 276-286.

Urbina, S. (2007). Fundamentos da testagem psicológica. Porto Alegre-RS: Artmed.

Yopp, H. K. (1988). The validity and reliability of phonemic awareness tests. Reading Research Quarterly, 23(2), 159-177.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2015.4.20028

e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.