Mensuração da sensibilidade ao contraste em crianças pré-escolares com método psicofísico e estímulos radiais

Natanael Antonio dos Santos, Valtenice de Cássia Rodrigues de Matos França, Aline Mendes Lacerda

Resumo


O objetivo deste trabalho foi utilizar o método psicofísico da escolha forçada para mensurar a função de sensibilidade ao contraste para freqüências radiais (FSCr) na faixa de 0,25-2 cpg em crianças pré-escolares. Foram estimados limiares de contraste para 15 participantes (dez crianças e cinco adultos). Todos os participantes apresentavam acuidade visual normal e se encontravam livres de doenças oculares identificáveis. Os resultados mostraram diferenças significantes entre as curvas de FSCr de crianças de 4 anos, 5 anos e adultos. Os resultados mostram ainda que as curvas de FSCr de crianças de 4 e 5 anos apresentam perfis semelhantes a dos adultos. Estes resultados sugerem que o método psicofísico da escolha forçada pode ser utilizado para mensurar a FSCr de crianças a partir dos 4 anos.
Palavras-chave: Sensibilidade ao contraste; desenvolvimento visual; criança pré-escolar; freqüência radial; método da escolha forçada.

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.