Coping e satisfação com a vida em adultos com AIDS

Marineia Crosara de Resende, Rose Mari da Silva, Thatiana Pereira Marques, Matteus Vinícius de Abreu

Resumo


Este trabalho objetivou identificar as estratégias de coping e a satisfação com a vida em pessoas com Aids; verificar a correlação entre estratégias de enfrentamento e satisfação com a vida. Participaram 22 adultos, idade média 37 anos. Os Resultados indicaram que, com relação à satisfação com a vida, as pessoas estão satisfeitas (42,9%) ou mais ou menos satisfeitos (42,9%) com suas próprias vidas no momento e 90,4% também têm expectativa de vir a estarem satisfeitas com suas vidas no futuro. As estratégias mais utilizadas foram as baseadas em práticas religiosas e pensamentos fantasiosos (média 4,09), seguida por estratégias de enfrentamento focalizadas no problema (média 3,71), busca de suporte social (média 2,93), estratégias de enfrentamento focalizadas na emoção (média 2,36).

Palavras-chave: AIDS; enfrentamento; bem-estar subjetivo; psicologia da saúde.

Palavras-chave


AIDS, Enfrentamento, Psicologia da Saúde, Bem-estar subjetivo

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.