Determinantes Situacionais e Individuais da Aprendizagem em Ensino a Distância: Desenvolvimento de Escala

Pedro Paulo Murce Meneses, Thaís Zerbini, Lara Barros Martins

Resumo


A educação a distância, apesar de alternativa para a democratização do acesso ao ensino profissional e acadêmico, carece de estudos que expliquem suas altas taxas de evasão. O presente artigo objetivou construir e validar um instrumento que aborda características dos aprendizes, aspectos contextuais de estudo e outros referentes ao curso, capazes de afetar a permanência do alunado. A escala “Determinantes Situacionais e Individuais da Aprendizagem em Ensino a Distância” foi submetida à validação por juízes e posteriormente, respondida por uma amostra de 323 alunos de um curso de graduação a distância em Administração de uma instituição pública federal de ensino superior. Resultados apontam para uma excelente adequação psicométrica do instrumento, com estrutura unifatorial composta pelos 25 itens originalmente propostos que, associados a cargas fatoriais entre 0,36 a 0,80 e um índice de confiabilidade de 0,94, explicavam aproximadamente 43% da variabilidade do fenômeno de interesse.

Palavras-chave


Educação a distância; avaliação de curso; evasão.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.