A Moderação da Prosocialidade entre o Priming e a Intenção de Gentileza

André Luiz Alves Rabelo, Maria Alexandra Gaiofatto Hees, Ronaldo Pilati

Resumo


A gentileza é um tipo de comportamento prosocial com importantes implicações no cotidiano das pessoas. Manipulações baseadas no priming, processo pelo qual experiências sensoriais recentes criam automaticamente prontidões perceptuais e comportamentais, poderiam ter influência considerável na prontidão de agir gentilmente. O presente estudo tem como objetivo investigar o papel moderador de diferenças individuais de prosocialidade no efeito do priming de gentileza e da atribuição de causalidade sobre a intenção de gentileza. Os dados de 50 participantes de um experimento indicaram que o priming de gentileza provocou maior intenção de gentileza, enquanto a atribuição não teve efeitos significativos. Encontraram-se evidências de moderação da prosocialidade no efeito do priming. Estes resultados indicam que a manipulação de priming é adequada para o estudo de intenção de comportamento em cenários além de afetar a avaliação sobre o nível de empatia dos participantes.

Palavras-chave


Gentileza; cognição social; priming; comportamento prosocial; atribuição de causalidade.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.