Violência de gênero em casais: Uma revisão teórica

Roberta de Alencar-Rodrigues, Leonor Cantera

Resumo


Este artigo discute as diferentes perspectivas teóricas que explicam a violência doméstica em casais. Propõe-se que o modelo ecológico e a perspectiva do gênero são duas teorias importantes e complementares no momento que se pretende estudar esse fenômeno. Através do modelo ecológico, o abuso é entendido como um produto da interação de múltiplos fatores relacionados com a história individual da vítima e do agressor, com o macro sistema (mitos sobre a violência, a cultura machista) com exossistema (estresse, resposta às instituições frente ao pedido da vítima, redes sociais), e com o micro sistema (conflitos conjugais). A perspectiva de gênero ajuda a compreender que a sociedade é estruturada por gênero, atravessando os sistemas do modelo ecológico através, por exemplo, socialização de gênero em um nível individual e das normas culturais em um nível do macro sistema. Assim, enfatiza-se que a combinação do modelo da abordagem ecológica combinada com uma perspectiva de gênero permite uma melhor compreensão da violência de gênero em casais.

Palavras-chave


Modelo ecológico; gênero; violência de gênero no casal.

Texto completo:

PDF (em espanhol)


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.