Análise das representações sociais de catadores de lixo de Sergipe acerca de sua realidade social

Jairo Andson Oliveira, Sheyla Christine Santos Fernandes, Saulo Santos Menezes de Almeida

Resumo


No presente trabalho analisou-se as representações sociais dos catadores de lixo de um município de Sergipe, através do estudo dos sentimentos auto atribuídos, das expectativas de vida, dos conceitos atribuídos à mão-de-obra na lixeira e das relações entre essas três variáveis. Para tanto, foi aplicada a entrevista a trabalhadores do lixão, no próprio local onde labutam. Procurando obter uma melhor compreensão da exclusão social bem como de seus efeitos, foi feito – antes da análise dos dados – um estudo a respeito da mesma desde a origem do seu recrudescimento no Brasil até a sua atual forma de manifestação em Sergipe. Em seguida, apresentou-se o quadro teórico contemplando as definições referentes ao estereótipo, preconceito, discriminação, representação social, identidade social e outros conceitos, destacando as ideias de Allport sobre o preconceito e de Moscovici sobre as representações sociais. Através dessas concepções, examinaram-se os discursos que foram obtidos mediante a aplicação de uma entrevista aberta com roteiro semiestruturado. A análise dos dados revelou que, não obstante as aparentes divergências entre as respostas, todos os sujeitos apresentaram dois elementos comuns que perpassaram os seus discursos e comportamentos: a vergonha e o sofrimento. Ambos revelaram a incidência da discriminação e do preconceito sobre os catadores de lixo. Devido a essa situação eles elaboraram representações negativas de si.

Palavras-chave


Exclusão social; representações sociais; preconceito; discriminação; catadores de lixo.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.