Cibercultura, commons e feudalismo informacional

Sérgio Amadeu da Silveira

Resumo


A expansão das redes informacionais consolidou os elementos fundamentais da cibercultura, a remixagem e as inúmeras práticas colaborativas. Também fragilizou o copyright e a indústria da intermediação. Explorando este cenário, a seguinte exposição busca identificar as tendências contrapostas no ciberespaço entre o acesso à “cultura livre” e a imposição de uma “cultura da permissão”. Pelas abordagens de Lessig, Smiers e Benkler contextualiza a tensão entre as possibilidades criativas abertas pelas redes e o enrijecimento das regras de propriedade sobre os bens simbólicos. Avalia a proposição de Drahos e Braithwaite sobre a existência de um feudalismo informacional como um dos projetos mais importantes de reconfiguração do desenvolvimento e do controle da ciência e da cultura e quais as conseqüências deste controle. Apresenta como tal tendência convive com o avanço da idéia de commons, uma das mais importantes dimensões da cibercultura.

Palavras-chave


Comunicação; cibercultura; feudalismo informacional

Texto completo:

PDF

Referências


BENKLER, Yochai. The wealth of networks: how social production transforms markets and freedom. New Haven and London: Yale University Press, 2006.

DRAHOS, Peter; BRAITHWAITE, John. Information feudalism: who owns the knowledge economy? New York: The New Press, 2003.

JENKINS, Henry. Convergence Culture: la cultura de la convergencia de los mediso de comunicación. Barcelona: Ediciones Paidós, 2008.

LANDOW, George P. Hipertexto: la convergencia de la teoría crítica contemporánea y la tecnología. Barcelona: Ediciones Paidós, 1995.

LESSIG, Lawrence. Cultura Livre: como a grande mídia usa a tecnologia e a lei para bloquear a cultura e controlar a criatividade. São Paulo: Trama, 2005.

McLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem (Understanding Media). São Paulo: Editora Cultrix, 1986.

PISCITELLI, Alejandro. Ciberculturas 2.0: en la era de las máquinas inteligentes. Buenos Aires: Paidós, 2002.

SMIERS, Joost. Artes sob pressão: promovendo a diversidade cultural na era da globalização. São Paulo: Escrituras Editora : Instituto Pensarte, 2006.

WOLTON, Dominique. Internet e depois? Uma teoria crítica das novas mídias. Porto Alegre: Sulina, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-3729.2008.37.4804

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Métricas por PLOS ALM. Dados disponíveis somente após 12/2014.



 


 This journal is a member of, and subscribes to the principles of, the Committee on Publication Ethics (COPE) http://www.publicationethics.org

 


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 


ISSN-L: 1415-0549 | e-ISSN: 1980-3729 | Copyright: © 2017 EDIPUCRS

Avaliação do Qualis CAPES | ÁREA CAPES - Ciências Sociais Aplicadas | CLASSIFICAÇÃO - A2

REVISTA FAMECOS: publicação do Programa de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PPGCOM/PUCRS
Av. Ipiranga, 6681, Prédio 7 | Bairro Partenon - CEP: 90619-900 | Porto Alegre, RS, Brasil
tel/fax: 55 51 3320.3658
e-mail: revistadafamecos@pucrs.br