As finalidades do jornalismo: percepções de veículos, jornalistas e leitores

Gisele Dotto Reginato

Resumo


O objetivo do artigo é discutir as finalidades do jornalismo, a partir da percepção de veículos, jornalistas e leitores, os principais sujeitos participantes do contrato de comunicação jornalístico. A metodologia utilizada é a Análise de Discurso. Foram analisados os discursos dos veículos Folha de S.Paulo, O Globo e O Estado de S. Paulo, de 85 jornalistas brasileiros e de 250 leitores. A pesquisa trata das principais finalidades apontadas pelos sujeitos e traz a proposta de que o jornalismo tem 12 finalidades a cumprir: a) informar de modo qualificado; b) investigar; c) verificar a veracidade das informações; d) interpretar e analisar a realidade; e) fazer a mediação entre os fatos e o leitor; f) selecionar o que é relevante; g) registrar a história e construir memória; h) ajudar a entender o mundo contemporâneo; i) integrar e mobilizar as pessoas; j) defender o cidadão; k) fiscalizar o poder e fortalecer a democracia; l) esclarecer o cidadão e apresentar a pluralidade da sociedade.

Palavras-chave


Finalidades do Jornalismo; Discurso; Leitores.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1996.

BENETTI, Marcia. O jornalismo como gênero discursivo. Galáxia. N. 14. São Paulo: PUC-SP, 2008.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2007.

FRANCISCATO, Carlos Eduardo. A fabricação do presente: como o jornalismo reformulou a experiência do tempo nas sociedades ocidentais. São Cristóvão: Editora UFS/Fundação Oviedo Teixeira, 2005.

GOMIS, Lorenzo. Teoría del periodismo: cómo se forma el presente. Barcelona: Paidós, 1991.

HEINRICH, Ansgard. Network journalism: journalistic practice in interactive spheres. London: Routledge, 2011.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2008.

MIGUEL, Luis Felipe. O jornalismo como sistema perito. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP. V. 11, n. 1. São Paulo: USP, 1999.

ORLANDI, Eni. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2007a.

ORLANDI, Eni. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Campinas: Pontes, 2007b.

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso. In: GADET, Françoise; HAK, Tony (org). Por uma análise automática do discurso: uma Introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 1993.

REGINATO, Gisele Dotto. As finalidades do jornalismo: o que pensam veículos, jornalistas e leitores. 2016. 260f. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação UFRGS, Porto Alegre, 2016.

SERRA, Paulo. A credibilidade da informação na web. BOCC. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-3729.2018.3.29349

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Métricas por PLOS ALM. Dados disponíveis somente após 12/2014.


ISSN-L: 1415-0549 | e-ISSN: 1980-3729


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS