Histórico do periódico

A Revista Famecos (RF) é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Sua criação ocorreu em setembro de 1994, em formato impresso, com periodicidade semestral. Em 2001, passou para periodicidade quadrimestral. A partir do v. 17, nº. 2 (2010), a revista passou a circular somente no formato digital, beneficiando-se com os recursos tecnológicos disponíveis no site da publicação. Em 2015, a revista Famecos adotou a periodicidade trimestral, sendo a única de sua área no Brasil a oferecer 4 números por ano para publicação de artigos, entrevistas e resenhas. Também neste ano, deixamos de utilizar o espaço para Apresentação de cada número da revista, substituindo-o por um artigo a mais em cada edição. Em 2015, cada número teve, em média, 11 artigos publicados.

Durante a sua fase impressa, a revista tinha uma tiragem de 1.200 exemplares, distribuídos por Correio para instituições de ensino, pesquisadores e estudantes assinantes.  Entre 1994 a 2010 suas edições tiveram três tamanhos distintos. Os quatro primeiros números foram apresentados num formato reduzido, medindo 22 cm x 15 cm. Nessa primeira etapa da revista, foram publicados 20 artigos e 4 resenhas, uma em cada número. No seu primeiro ano, em 1994, foi produzida apenas uma edição. A partir do ano subsequente, até 2000 a revista se manteve semestral. A partir de 2001, passou a quadrimestral.

A segunda edição de 1996 apresentou uma nova etapa, aumentando o formato da revista para 29,5cm x 20,5cm. Com o tamanho maior, pôde ampliar o número de artigos pulicados. Iniciava-se uma nova fase, que estreou com o v.1 nº 5 (1996), no Especial Edgar Morin “Comunicação e Complexidade”, com a publicação do seu texto, intitulado “Política de civilização e problema mundial”. A revista começava a se expandir, publicando, somente nesse número, 16 artigos. Desde então, passou a contar com artigos de pesquisadores internacionais.

No v. 1, nº 10 (1999), além dos artigos, foi apresentada uma sessão de entrevistas, realizadas pelo professor Juremir Machado da Silva, com três expoentes do pensamento francês contemporâneo, Pierre Bourdieu, Michel Maffesoli e Jean Baudrillard. Em 2000, v.1, nº 12, a revista efetuou mais uma entrevista com um pensador francês, Michel Houllebecq. Na segunda edição do mesmo ano, o número dedicou uma parte ao Centenário Nietzsche, com 4 artigos, do total de 16, voltados à vida e obra desse grande filósofo do século XIX. Encerrou-se aqui a periodicidade semestral da revista, passando a ser quadrimestral, totalizando, até esse momento, 169 artigos, 12 resenhas e 4 entrevistas.

Destacamos que o v. 1, nº 29 (2006), apresentou a sessão “França: mídia e violência”, com 14 artigos e 6 resenhas de autores franceses. O v. 1, nº 34 (2007) encerrou um período de formato da revista, pois a partir de 2008, as novas medidas foram 28 cm x 21 cm, seguindo nesse padrão até o final do seu período impresso, com o v. 17, nº 1 (2010).

Em seu primeiro número de 2010, a Revista Famecos sofreu um reajuste, adequando sua organicidade de volumes e números por ano, de acordo com as diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A partir do seu primeiro número na versão exclusiva digital – v. 17, nº 2 (2010) – a revista passou a contar com um texto de apresentação, cotextualizando as reflexões dos textos publicados e anunciando os novos rumos da revista.

A Revista Famecos caracteriza-se por ser um periódico científico-acadêmico amplamente citado em teses, dissertações, artigos e livros, sendo respeitada na área da Comunicação e afins. Levantamento feito em 2008, a partir de trabalhos apresentados no encontro nacional da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), classificou a RF como a segunda publicação mais citada no seu espaço de atuação.

Em todos os seus números, a Revista Famecos publica exclusivamente artigos inéditos no Brasil e no exterior. O periódico possui conceito nacional A2 no Qualis da CAPES. A política editorial da Revista Famecos consiste em selecionar artigos relevantes para a área, cujo impacto promova o avanço da pesquisa científica e a ampla difusão do conhecimento, obtendo, reconhecimento no Brasil e no exterior. 

Comunicação, editados no país, a Revista Famecos destaca-se pela singularidade em publicar um número substancial de artigos de autores estrangeiros de referência, invariavelmente professores visitantes ou conferencistas do PPGCOM/PUCRS, entre os quais Edgar Morin, Michel Maffesoli, Dominique Wolton, Lucien Sfez, Elihu Katz, Nestor García Canclini, Gilles Lipovetsky, Frederico Casalegno, Pierre Lévy, Joël de Rosnay, Gianni Vattimo, Paul Virilio, Michel Haar, Michael Schudson, Armand Mattelart, Joshua Meyrowitz, Patrick Tacussel, Stephen Pfohl, Ken Hillis, Henri-Pierre Jeudy, Philippe Joron, Dominique Crozat. O grande pensador Jean Baudrillard, um dos teóricos que mais inspirou os pesquisadores das ciências humanas nas últimas décadas do século XX e começo do século XXI, foi um colaborador assíduo da Revista Famecos.

O processo de editoração da Revista Famecos é executado pelo modelo do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), considerado uma referência internacional em termos de editoração, pois apresenta os indicadores necessários do envio à publicação do artigo. Além disso, temos o compromisso em manter a periodicidade e promover a circulação da revista da forma mais abrangente possível entre alunos de graduação, pós-graduação e instituições tanto nacionais quanto internacionais.

A editoria da Revista tem como meta primordial fazer com que esta pertença ao maior número de indexadores. Até o presente momento, faz parte do Portal Capes – www.periodicos.capes.gov.br/; do Portal Revcom –http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/index/about ; do Directory of Open Access Journals - http://www.doaj.org/ e do EBSCO Publishing - www.epnet.com.

Em 57 edições, 21 anos de existência, a Revista Famecos publicou 820 artigos, 93 resenhas e 14 entrevistas. Há mais de duas décadas a Revista Famecos vem fomentando o debate, o confronto, a reflexão crítica e proposições inovadoras sobre as temáticas que (re)constituem a área da Comunicação Social, no Brasil e no mundo. Entre o segundo semestre de 2013 e o primeiro semestre de 2014, a equipe editorial da Revista Famecos analisou e avaliou 209 artigos. Foram aprovados 67 textos, ente artigos e entrevista. Se considerarmos a primeira e a segunda edição de 2015, no total aprovou-se 86 artigos e uma entrevista. Somente em 2015, publicamos 49 artigos.

Faz-se importante destacar que seus números sempre estiveram abertos à inter e à transdiciplinaridade na busca do constante amadurecimento científico da área.

Na retomada dos artigos publicados, ao longo da sua trajetória, podemos perceber que a Revista Famecos vem consecutivamente reunindo artigos de pensadores/pesquisadores expoentes da reflexão crítica sobre a comunicação e suas interfaces no mundo. Tal diagnóstico corrobora o seu significativo papel no avanço, crítico e reflexivo, do campo.

É sobre este histórico que a Revista Famecos busca o desenvolvimento constante, almejando permanentemente a qualificação e distribuição de seus conteúdos. Nesse sentido, destacam-se as últimas medidas realizadas, que já estão vigentes.

Em 2015, a revista apresentou um novo projeto gráfico, que teve por objetivo facilitar a leitura dos textos científicos, oferecendo maior clareza e facilidade de leitura, com a utilização de conteúdo multimídia: debates, entrevistas, documentários, imagens, links, áudios. Essas mudanças implicaram novas normas para a submissão, baseadas nas exigências dos indexadores, com especial atenção ao texto do Scielo.

Importante destacarmos que o projeto de internacionalização continua em franca expansão. A revista passou a priorizar a publicação de artigos em inglês/português, espanhol/português, além do francês/português e alemão/português, que já vinham sendo publicados ao longo de seus mais de 20 anos de existência.

Outra grande novidade apresentada é a publicação Ahead of Print, que significa publicar em separado os artigos antes da composição dos números. O objetivo é contribuir para o avanço da pesquisa científica por meio da rápida comunicação dos resultados. Essa modalidade pode antecipar em até meses a publicação dos artigos, visando adiantar sua exposição para acesso e citação. O Scielo recomenda que os periódicos adotem essa prática, bem como a do CROSSREF, principal agente do Digital Object Indentifier (DOI).

Por fim, em consonância com o discurso em prol da excelência perene da revista, indicamos futuras perspectivas. A partir de um estudo de métricas, qualitativas e quantitativas, a Revista Famecos passa a considerar novas questões, além, é claro, do mérito. São elas: a origem dos artigos quanto ao continente, quanto à América Latina, quanto à região do Brasil; quanto à universidade do autor e quanto ao tema de pesquisa. Conforme os resultados levantados, ainda é pequena a participação na Revista de pesquisadores da América Latina e da região Norte e Centro-Oeste do Brasil. Portanto, está sendo elaborado um plano de divulgação para atrair o interesse dos pesquisadores dessas regiões na publicação de artigos na Revista Famecos.