Atitudes e crenças dos estudantes portugueses sobre a homossexualidade: implicações para a cidadania e pedagogia universitárias

Cristiana Pereira de Carvalho, Maria do Rosário Pinheiro

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar as crenças e atitudes dos/as estudantes do ensino superior português sobre a homossexualidade. Participaram 108 estudantes da Licenciatura em Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, os quais responderam ao Inventário de Crenças sobre a Homossexualidade e à Escala de Atitudes face à Homossexualidade – Versão para estudantes do ensino superior. Os resultados obtidos permitiram identificar a existência de crenças disfuncionais sobre a homossexualidade, associando-a erradamente a problemas de identidade e de expressão de gênero, a grupos de risco na transmissão do Vírus da Imunodeficiência Humana/Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/AIDS), a uma escolha individual e a ser resultado da influência de uma família homossexual. Por outro lado, as estudantes apresentam mais atitudes de defesa pelos direitos dos homossexuais, os/as estudantes que se consideram religiosos/as têm atitudes de maior rejeição à proximidade de pessoas homossexuais, os/as estudantes que têm um amigo gay ou uma amiga lésbica ou que falam com os/as amigos/as sobre o tema da orientação sexual apresentam atitudes menos discriminatórias e os/as estudantes mais interessados em ver o tema da orientação sexual debatido na Universidade foram os/as que apresentaram atitudes mais positivas e menos discriminatórias face à homossexualidade. Verificou-se ainda que as crenças funcionais sobre a homossexualidade estão associadas às atitudes positivas face à homossexualidade. Considerando estes resultados, apresentam-se algumas implicações para os currículos na área da cidadania e para as práticas pedagógicas de atenção à diversidade em contexto universitário.


Palavras-chave


Atitudes; Crenças; Homofobia; Cidadania; Universidade.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS/PORTUGAL)

Referências


AGÊNCIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIÃO EUROPEIA. Homofobia e Discriminação em razão da Orientação Sexual e da Identidade de Género nos Estados-Membros da UE – Parte II: A Situação Social. Áustria: Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia, 2009.

ALBUQUERQUE, Paloma; WILLIAMS, Lúcia. Homofobia na Escola: Relatos de Universitários sobre as Piores Experiências. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto. v. 23, n. 3, p. 663-676, 2015.

ALDERSON, Kevin; ORZECK, Tricia; MCEWEN, Scott. Alberta high school counsellors knowledge of homosexuality and their attitudes toward gay males. Canadian Journal of Education, Canada, v. 32, n. 1, p. 87-117, 2009.

ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA (APF). Identidade e orientação sexual. Lisboa: APF, sem data. Disponível em:

http://www.apf.pt/sexualidade/identidade-e-orientacao-sexual. Acesso em: 20 ago. 2018.

BORTOLINI, Alexandre, et al. Trabalhando Diversidade Sexual e de Gênero na Escola: Currículo e Prática Pedagógica. Rio de Janeiro: UFRJ, 2014.

CARDEIRA, Helder; MÓNICO, Lisete; CASTRO, Paulo. Atitudes dos estudantes universitários portugueses face à adoção de crianças por homossexuais. Enciclopédia Biosfera, v. 11, n. 20, p. 201-211, 2015.

CARNEIRO, Nuno Santos. Homossexualidades: Uma psicologia entre ser, pertencer e participar. Porto: Livpsic, 2009.

CARVALHO, Cristiana, et al. Atitudes face à homossexualidade: uma proposta de avaliação para a intervenção socioeducativa. Itinerarius Reflectionis, Goiás, v. 13, 2017.

CERQUEIRA-SANTOS, Elder, et al. Contato Interpessoal e Crenças sobre Homossexualidade: Desenvolvimento de uma Escala. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 11, n. 2, p. 221-229, 2007.

COMISSÃO EUROPEIA. Discriminação na EU 2009. 2009.

COSTA, Angelo. Preconceito contra orientações não-heterossexuais no Brasil: critérios para avaliação. Tese (Mestrado em Psicologia Social) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

COSTA, Carlos, et al. Imagens sociais das pessoas LGBT. In: NOGUEIRA, Conceição; OLIVEIRA, João, Manuel. (Orgs.). Estudo sobre a discriminação em função da orientação sexual e da identidade de género. Lisboa: Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. 2010. p. 93-147.

DURRETT, Rick. Probability: theory and examples. 4th ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2010. (Cambridge Series in Statistical and Probabilistic Mathematics).

EVANS, Nancy; BROIDO, Ellen. Comint out in college residence halls: negotiation, meaning making, challenges, supports. Journal of College Student Development, Washington, v. 40, n. 6, p. 658-668, 1999.

FLEURY, Alessandra; TORRES, Ana Raquel. Análise psicossocial do preconceito contra homossexuais. Estudo de Psicologia, Campinas, v. 24, n. 4, p. 475-486, 2007.

GARNETS, Linda; KIMMEL, Douglas. Lesbian and gay male dimensions in the psychological study of human diversity. In: GARNETS, Linda; KIMMEL, Douglas (Ed.). Psychological perspectives on lesbian and gay male experiences New York: Columbia University Press, 1993. p. 1-51.

GATO, Jorge; FONTAINE, Anne. Factores associados ao preconceito homossexual numa amostra de estudantes universitários portugueses: A influência do sexo, do contacto interpessoal com lésbicas e gays, dos valores sociais e das atitudes de género. In: NEVES, Sofia (Coord.). Género e ciências sociais. Maia: ISMAI, 2011.

GATO, Jorge; FONTAINE, Anne; CARNEIRO, Nuno. Escala Multidimensional de Atitudes face a Lésbicas e a Gays: Construção e Validação Preliminar. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 22, n. 51, p. 11-20, 2012.

GATO, Jorge; FONTAINE, Anne; LEME, Vanessa. Validação e Adaptação Transcultural da Escala Multidimensional de Atitudes Face a Lésbicas e a Gays. Psicologia Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 27, n. 2, p. 257-271, 2014.

GATO, Jorge, et al. Homofobia Transatlântica: Preconceito contra Lésbicas e Gays em Portugal e no Brasil. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 23, n. 3, p. 701-713, 2015.

GOLOMBOCK, Susan; TASKER, Fiona. Do parents influence the sexual orientation of their children? Findings from a longitudinal study of lesbian families. Developmental Psychology, Washington, v. 32, n. 1, p. 3-11, 1996.

HAIR, Joseph; ANDERSON, Rolph; TATHAM, Ronald. Multivariate data: Analysis with readings. New Jersey: Prentice-Hall, 1995.

HERDT, Gilbert; BOXER, Andrew. Children of horizons: how gay and lesbian teens are leading a new way out of the closet. Boston: Beacon Press, 1993.

HEREK, Gregory. Assessing heterosexual’s attitudes toward lesbians and gay men: A rewiew of empirical research with the ATLG scale. In: GREENE, Beverly; HEREK, Gregory. Lesbian and gay psychology: Theory, research, and clinical applications. London: SAGE Publications, Inc., 1994. v. 1. p. 206-228.

HEREK, Gregory. Sexual Stigma and Sexual Prejudice in the United States: a conceptual framework. In: HOPE, Debra (Ed.). Contemporary perspectives on lesbian, gay and bisexual identities. New York: Springer, 2009.

HEREK, Gregory. Stigma, prejudice, and violence against lesbians and gay men. In: GONSIOREK, John; WEINRICH, James. Homosexuality: Research implications for public policy. Newbury Park: Sage Publications, 1991. p. 60-80.

HOWELL, David. Statistical methods for psychology (8nd ed.). Duxbury: Pacific Grove. 2013.

KAPLAN, Morris. Sexual Justice: Democratic Citizenship and the Politics of Desire. New York: Routledge, 1997.

KRYZAN, Christopher. OutProud/Oasis Internet Survey of queer and questioning youth, 2000. Disponível em:

http://www.outproud.org/survey/. Acesso em: 14 jun. 2017.

LACERDA, Marcos; PEREIRA, Cícero; CAMINO, Leoncio. Um estudo sobre as formas de preconceito contra homossexuais na perspectiva das representações sociais. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 15, n. 1, p. 165-178, 2002.

LASSER, Jon; THARINGER Deborah. Visibility management in school and beyond: A qualitative study of gay, lesbian, bisexual youth. Journal of Adolescence, v. 26, p. 233-244, 2003.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Gênero e diversidade na escola: formação de professoras/es em Gênero, Orientação Sexual e Relações Étnico-Raciais. Livro de conteúdo. Versão 2009. Rio de Janeiro: CEPESC; Brasília: SPM, 2009.

MORAIS, Ana. Gestão da visibilidade LGB no contexto do ensino superior. Tese (Mestrado em Psicologia da Educação) – Universidade de Évora, Évora, 2016.MORRISON, Melanie; MORRISON, Todd. Development and validation of a scale measuring modern prejudice toward gay men and lesbian women. Journal of Homosexuality, Philadelphia, v. 43, n. 2, p. 15-37, 2002.

MURTEIRA, Bento, et al. Introdução à estatística. Lisboa: Mc Graw-Hill, 2001.

NOGUEIRA, Conceição, et al. Estudo sobre a discriminação em função da orientação sexual e da identidade de género. Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Lisboa. Portugal, 2010.

NOGUEIRA, Conceição; OLIVEIRA, João Manuel. Um olhar da psicologia feminista crítica sobre os direitos humanos de pessoas LGBT. In: NOGUEIRA, Conceição; OLIVEIRA, João Manuel (Ed.). Estudo sobre a discriminação em função da orientação sexual e da identidade de género. Lisboa: Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, 2010. p. 9-17.

PINHEIRO, Maria do Rosário. Uma época especial: suporte social e vivência académica na transição e adaptação ao ensino superior. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2003.

REDE EX AEQUO. Observatório de Educação LGBT 2014. Lisboa: Rede ex aequo, 2014.

RICHARDSON, Diane. Rethinking Sexuality. London: SAGE, 2000.

RICHARDSON, Diane. Rethinking Sexual Citizenship. Sociology, Manchester, v. 51, n. 2, p. 208-224, 2017.

TABACHNICK, Barbara; FIDELL, Linda. Using multivariate analysis (5th ed.). Needham Heights, MA: Allyn & Bacon. 2007.

TAYLOR, Catherine; PETER, Tracey; PAQUIN, Sarah. “School is not a safe place for anyone like me”: The first National Climate Survey on Homophobia in Canadian Schools. In: WENDY, Craig; CUMMINGS, Joanne; PEPLER, Debra (Ed.). Creating a world without bullying. Vol. 3. PREVNet Series. Otawa, Canada: Canada National Printers, 2011.

UNESCO. Out in the open: Education sector responses violence based on sexual orientation and gender identity/expression. Paris: Unesco, 2016.

VERDUM, Priscila. Prática Pedagógica: o que é? O que envolve? Revista Educação por Escrito, Porto Alegre, v. 4, n. 1, 2013.

VIEIRA, Patrícia. Vivências da Praxe Académica – Percepção de Integração e Ansiedade na Transição para o Ensino Superior. Tese Doutorado em Psicologia) – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2179-8435.2018.2.31786

>

e-ISSN: 2179-8435

*********************************

Avaliação do Qualis CAPES - 2016

ÁREA CAPES - Educação

CLASSIFICAÇÃO - B2

ÁREA CAPES – Ensino

CLASSIFICAÇÃO – B1


Indexado em:
 

REDIB 

 *********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS