A resolução de problemas como prática interdisciplinar na educação: uma proposta epistemetodológica

Altair Alberto Fávero, Carina Tonieto, Bianca Possel

Resumo


O objetivo deste texto é apresentar a resolução de problemas como uma possibilidade de prática interdisciplinar a partir de uma concepção epistemetodológica, buscando pensar alternativas metodológicas que tornem possível a experimentação da interdisciplinaridade no contexto escolar/acadêmico. A pergunta provocadora e orientadora aqui apresentada é: a concepção epistemológica-metodológica da resolução de problemas é uma alternativa promissora para a construção de práticas interdisciplinares na educação? Este estudo consiste numa pesquisa bibliográfica e exploratória. Metodologicamente, representa uma análise teórica ancorada no método analíticohermenêutico, orientada epistemologicamente por uma perspectiva racionalista, tomada em seu posicionamento crítico-analítico e enfoque da complexidade. Na primeira parte do texto, apresenta-se a concepção epistemológica de Popper (2013; 2008; 2004; 1975), ancorada na proposta do método de conjecturas e refutações que se baseia na criação e resolução de problemas, a partir do qual é possível a construção e reconstrução do conhecimento; e, na segunda parte, apresenta-se a proposta epistemetodológica da colocação e resolução de problemas como possibilidade de prática interdisciplinar nos processos de ensino e aprendizagem, amparados em Pozo (2008)  e Sommermman (2015). A conclusão é que a proposta epistemetodológica da resolução de problemas é uma alternativa promissora para a construção de práticas interdisciplinares na educação, devido ao potencial criativo.

No entanto, não representa apenas a aquisição de ferramentas e procedimentos capazes de gerar soluções quando
aplicados em si mesmos e por si mesmos, já que enquanto método precisa estar associado aos conteúdos de
aprendizagem.


Palavras-chave


Interdisciplinaridade; Educação; Método; Epistemologia

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BACHELARD, G. O racionalismo aplicado. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1977.

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuições para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BECKER, F. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. Petrópolis: Vozes, 1993.

CASTILLO, J. D. A solução de problemas nos estudos sociais. In: POZO, J. I.; (Org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998, p. 103-137.

ECHEVERRÍA, M. D. P. P.; POZO, J. I. Aprender a resolver problemas e resolver problemas para aprender. In: POZO, J. I.; (Org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998. p. 13-41.

POPPER, K. R. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. Belo Horizonte: Itatiaia: São Paulo Editora da Universidade de São Paulo, 1975.

POPPER, K. R. A lógica das ciências sociais. 3. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2004.

POPPER, K. R. Conjecturas e refutações: o progresso do conhecimento científico. 5. ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2008.

POPPER, K. R. A lógica da pesquisa científica. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 2013.

POZO, J. I. A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998.

POZO, J. I.; GOMÉZ CRESPO, M. A. A solução de problemas nas ciências da natureza. In: POZO, J. I.; (Org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artmed, 1998. p. 67-98.

SOMMERMAN, A. Objeto, método e finalidade da interdisciplinaridade. In: PHILIPPI JR., A.; FERNANDES, V.; (Org.). Práticas da interdisciplinaridade no ensino e na pesquisa. Barueri/SP: Manole, 2015. p. 165-212.

TELLO, C. Las epistemologias de la política educativa: vigilancia y posicionamento epistemológico del investigador en política educativa. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 7, n. 1, p. 53-66, jan.-jun. 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2179-8435.1.28485

>

e-ISSN: 2179-8435

*********************************

Avaliação do Qualis CAPES - 2016

ÁREA CAPES - Educação

CLASSIFICAÇÃO - B2

ÁREA CAPES – Ensino

CLASSIFICAÇÃO – B1


Indexado em:
 

REDIB 

 *********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS