A formação continuada e os desafios à (re)construção da profissionalidade

José Augusto Florentino

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo problematizar o tema da formação continuada de professores, tomando como foco o interesse em conhecer mais e melhor os professores e seu trabalho docente, no intuito de descobrir quais caminhos utilizam para (re)construir a sua profissionalidade. Nesse sentido, busca-se analisar os processos de formação que auxiliam os professores a responder às demandas, às expectativas, à diversidade e à riqueza de possibilidades dentro e fora da sala de aula. A metodologia utilizada corresponde a uma abordagem qualitativa, descritiva. Para a coleta dos dados utilizou-se como procedimento a observação assistemática da ação docente no cotidiano escolar e entrevista individual com perguntas semiestruturadas. A pesquisa de campo envolveu seis professores de uma instituição de ensino técnico da cidade de Porto Alegre/RS. Os dados foram organizados e interpretados por meio da Análise Textual Discursiva. Os professores indagam e refletem sobre a prática pedagógica, sobre a organização didática de suas aulas, questionando seu papel e a sua responsabilidade no momento de organizar a sua aula, assim como a sua participação sobre o currículo e sobre as decisões no espaço da escola. Os docentes possuem consciência da importância do diálogo, das trocas de experiências; o primeiro passo já foi dado pelos professores ao reconhecerem a necessidade de mudanças; há uma clara percepção por parte deles de que o cenário atual vem exigindo uma (re)construção da profissionalidade do professor e uma (re)adequação do fazer pedagógico para o atendimento das demandas trazidas pelos alunos em sala de aula.


Palavras-chave


formação continuada; prática pedagógica; profissionalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1998. 128 p.

BECKER, Howard. Métodos de pesquisa em ciências sociais. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 1997. 178 p.

CONTRERAS DOMINGO, José. Ser y saber en la formación didáctica del profesorado. Revista Interuniversitaria de Formación del profesorado, Zaragoza, n. 68, v. 2, p. 61-81, ago. 2010.

CUNHA, Maria Isabel. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM Editora, 1998.

FERREIRA, Angelita da Rocha Oliveira. Os professores da educação profissional: sujeitos (re)inventados pela docência. 2010. 138f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996. 54 p.

______. Conscientização, teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Moraes, 1980.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999. 271 p.

GOLDIM, Jose Roberto. Manual de Iniciação Científica. Porto Alegre: Da Casa Editora, 1997. 199 p.

GRILLO, Marlene Correro; GESSINGER, Rosana Maria. Constituição da identidade profissional, saberes docentes e prática reflexiva. In: GRILLO, Marlene et al. (Orgs.). A gestão da aula universitária na PUCRS. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008. p. 35-42.

GRILLO, Marlene. O professor e a docência: o encontro com o aluno. In: ENRICONE, Délcia (Org.). Ser professor. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002. p. 73-90.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 99 p. MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.) et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 1994. 80 p.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, UNESP: v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias da sua vida. In: ______. Vidas de Professores. Porto: Porto Editora, 1992. p. 11-30.

PÉREZ GOMÉZ, Angel. Nuevas exigencias y escenarios para la profesión docente en la era de la información y de la incertidumbre. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, Zaragoza, v. 24, n. 68, p. 17-36, ago. 2010.

SANTOS, Antonio Raimundo. Metodologia Científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1999. 139 p.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Um discurso sobre as ciências. Porto: Edições Afrontamento, 2009. 92 p.

SIMON, Marinice Souza. Professores e paradigmas em transição: saberes, rupturas, limites e desafios. 2010. 103f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2010.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2008. 325 p.

VEIGA, Ilma Passos de Alencastro. Organização didática da aula: um projeto colaborativo de ação imediata. In: ______. Gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008. p. 267-298.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2179-8435.2016.1.22283

>

e-ISSN: 2179-8435

*********************************

Avaliação do Qualis CAPES - 2016

ÁREA CAPES - Educação

CLASSIFICAÇÃO - B2

ÁREA CAPES – Ensino

CLASSIFICAÇÃO – B1


Indexado em:
 

REDIB 

 *********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS