Construindo o Estado de Conhecimento sobre a contação de histórias na Extensão Universitária

Carla Cassel Silva

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de verificar a produção científica sobre a contação de histórias na extensão universitária, especificamente, com acadêmicos extensionista contadores de histórias, tendo o objetivo de esboçar o “estado de conhecimento” nesse campo de investigação. A seleção do material foi realizada através de leitura flutuante, no Banco de Teses da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, das dissertações e teses defendidas em 2011 e 2012, único período provisoriamente disponível. A metodologia adotada para a produção deste artigo foi a leitura flutuante, bibliografia anotada e, posteriormente, a análise de dados. O artigo apresenta um breve panorama sobre a importância da contação de história, da extensão universitária, o estado de conhecimento e as considerações finais, que buscam evidenciar as conclusões da pesquisadora. Observa-se que a produção científica na temática contação de histórias, embora em número cada vez maior, ainda é bastante tímida, se relacionada às estudadas neste artigo.

Palavras-chave


Estado de conhecimento. Contação de histórias. Extensão Universitária. Projeto de extensão. Formação de leitores. Banco de Teses/CAPES.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. São Paulo: Scipione, 1997.

ANDRADE, Aldanei Menegaz de. Quem conta um conto, aumenta um ponto: contadores de histórias no Distrito Federal (1991 a 2011). 2012. 144 f. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília, Brasília, 2012. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11641 - Acesso em: 24 abr. 2014.

ANDRÉ, Simone Ribeiro Barros. O que narram os contadores de histórias: memórias, histórias e práticas. 2012. 295f. (Mestrado Acadêmico em Educação) – Faculdade de Formação de Professores de São Gonçalo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em:

http://ppgedu.org/wp-content/uploads/2014/02/Dissertação-Simone-André.pdf - Acesso em: 27 abr. 2014.

BETTELHEIM, Bruno. A psicanálise dos contos de fadas. 21. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, MEC, 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf - Acesso em: 19 maio 2014.

CAMARA, Maria das Dores da Silva Timoteo da. Corporeidade e humanescência: cenários ludopoiéticos na vida de professores contadores de história. 2012. 159f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Banco de Teses e Dissertações. Disponível em: http://www.capes.gov.br/servicos/banco-de-teses - Acesso em: 21 mar. 2014.

LLOSA, Mario Vargas. El hablador. Santiago: Siex Barral, 1987.

MOROSINI, Marília Costa (Org.). Enciclopédia de Pedagogia Universitária. v. 2. Brasília, DF: Inep/MEC, 2006.

RAMOS, Ana Claudia. Contação de histórias: um caminho para a formação de leitores? 2011. 133p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Comunicação e Artes, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/pos/mestredu/images/stories/downloads/dissertacoes/2011/2011_-_RAMOS_Ana_Claudia.pdf - Acesso em: 21 mar.

RIVOIRE, Luciene. Quem conta um conto: o amor como encontro na contação de histórias. 2012. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Artes Cênicas) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/61123/000864831.pdf?sequence=1 - Acesso em: 27 abr. 2014.

SCHNEID, Jucelma Terezinha Neves. A arte de contar histórias e a formação de novos leitores em múltiplos suportes. 2011. 96f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2011. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/61123/000864831.pdf?sequence=1 - Acesso em: 24 abr. 2014.

SOSA, Jesualdo. La literatura infantil. Ensayo sobre ética, estética y psicopedagogía de la literatura infantil. 7. ed. Buenos Aires: Losada, 1982.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Pró-Reitoria de Extensão. PROREXT. Disponível em: http://www.ufrgs.br/prorext/prorext-1 - Acesso em: 20 mar. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2179-8435.2014.2.17793

>

e-ISSN: 2179-8435

*********************************

Avaliação do Qualis CAPES - 2016

ÁREA CAPES - Educação

CLASSIFICAÇÃO - B2

ÁREA CAPES – Ensino

CLASSIFICAÇÃO – B1


Indexado em:
 

REDIB 

 *********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS