Long-term institutions and day centers for the elderly in Camboriú and Balneário Camboriú-SC

Alessandra Domingues Malheiro, Daiana Caroline Prestes Feil, Paulo Roberto Ribeiro Nunes, Maria Inês Conceição da Silva, Flávia de Souza Fernandes

Abstract


AIM: The present study had as general objective to analyze the asylum and daycare institutions of the municipalities of Camboriú-SC and Balneário Camboriú-SC.

METHOD: This is a descriptive study. Interviews were conducted with clinic leaders. Respondents answered open and closed questions about the modality and nature of the places, capacity of attendance, occupancy of vacancies, structure and general characteristics of the residents, among others.

RESULTS: It has been found that most of the residents are over 70 and are women. It was found only one place that offered the modality home day and was private.

CONCLUSION: As an offer of public power, the Secretariat of the Elderly Person in Balneário Camboriú was identified, offering more than 80 workshops aimed at the elderly with little or no dependency.


Keywords


El presente estudio tuvo como objetivo general analizar las instituciones asilares y hogares de día de las ciudades de Camboriú-SC y Balneario Camboriú-SC.

References


Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2007 [capturado em 11 ago. 2018].

Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/abcad19.pdf.

https://doi.org/10.25248/reas.e105.2018

Brasil. Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências [Internet]. Brasília: Presidência da República; 2003 [capturado em 15 abr. 2019].

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.741.htm.

https://doi.org/10.1590/0034-716719730005000016

Malheiro AD, Nunes PRR. Institucionalização de Idosos em Porto Alegre, RS. Unoesc & Ciência. 2015;6(2): 187-94.

Moraes EN, Lanna FM. Avaliação multidimensional do idoso. 5. ed Belo Horizonte: Folium; 2016.

Mota KMS, Gehlen MH, Mattos CMZ, Schwanke CH, Stobäus CD. A insuficiência familiar e os cuidados com a saúde da pessoa idosa. In: Terra NL, Moriguchi Y, Crippa A, Rocha JP, Flôres CC, organizadores. Temas de geriatria e gerontologia. Porto Alegre: EDIPUCRS; 2017. p 159-67.

Fabbrizi A. Centro dia para idosos frágeis: recursos para a promoção de qualidade de vida. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 2013;18(2):227-55.

https://doi.org/10.11606/d.17.2009.tde-24072009-153639

Ulrich E, Horita AH. Centro-Dia do Idoso: mudança de paradigma na atenção ao idoso fragilizado. Revista Portal de Divulgação. 2012;(18):88-94.

Balneário Camboriú. Lei nº 3.461, de 15 de junho de 2012. Dispõe sobre a criação da Secretaria da Pessoa idosa – SPI, bem como dispõe sobre seu quadro de cargos de provimento em comissão e dá outras providências [Internet]. Balneário Camboriú; 2012 [capturado em 18 ago. 2018].

Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/balneario-camboriu/lei-ordinaria/2012/346/3461/lei-ordinaria-n-3461-2012-cria-a-secretariada-pessoa-idosa-spi-bem-como-dispoe-sobre-seuquadro-de-cargos-de-provimento-em-comissao-e-daoutras-providencias.

https://doi.org/10.1590/0034-716719730005000016

Balneário Camboriú. Lei nº 3.888, de 28 de dezembro de 2015. Dispõe sobre as novas regras que disciplinam a Política Municipal da Pessoa Idosa e dá outras providências [Internet]. Balneário Camboriú; 2015 [capturado em 18 ago. 2018].

Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a1/sc/b/balneario-camboriu/lei-ordinaria/2015/388/3888/lei-ordinaria-n-3888-2015-dispoe-sobre-as-novas-regras-que-disciplinam-a-politicamunicipal-da-pessoa-idosa-e-da-outras-providencias.

https://doi.org/10.18010/sp.v2i2.3

Espitia AZ, Martins JJ. Relações afetivas entre idosos institucionalizados e família: encontros e desencontros. ACM. 2006;35(1):52-9.

Chaimowicz F, Greco D. Dinâmica da institucionalização de idosos em Belo Horizonte, Brasil. Rev Saúde Pública. 1999;33(5):454-60.

https://doi.org/10.1590/s0034-89101999000500004

Pavan FJ, Meneguel SN, Junges JR. Mulheres idosas enfrentando a institucionalização. Cad Saúde Pública. 2008;24(9):2187-9.

https://doi.org/10.1590/s0102-311x2008000900025

Mincato PC, Freitas CLR. Qualidade de vida dos idosos residentes em instituições asilares da cidade de Caxias do Sul-RS. RBCEH. 2007;4(1):127-38.

https://doi.org/10.11606/d.22.2012.tde-05112012-144202

Yamamoto A, Diogo MJD. Os idosos e as instituições asilares do município de Campinas. Rev Latino-Am Enfermagem. 2002;10(5):660-6.

https://doi.org/10.1590/s0104-11692002000500006

Oliveira B, Concone MHVB, Souza SRPS. A enfermagem dá o tom no atendimento humanizado aos idosos institucionalizados? Kairós Gerontologia. 2016;19(1): 239-54.

Brasil. Lei nº 9.696, de 1º de setembro de 1998. Dispõe sobre a regulamentação da Profissão de Educação Física e cria os respectivos Conselho Federal e Conselhos Regionais de Educação Física [Internet]. Brasília: Presidência da República; 1998 [capturado em 15 abr.

.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9696.htm.

https://doi.org/10.5327/z2447-211520181800056

Quintão SMJ, Lima GEG, Pedroso RL, Paula Jr. JD, Reis DR, Amaral J. Avaliação da qualidade de vida de idosos institucionalizados e não institucionalizados de Ubá e microrregião. Revista Portal de divulgação. 2013;32(3):19-31.

https://doi.org/10.1590/1809-9823.2014.13012

Dias DSG, Carvalho CS, Araújo CV. Comparação da percepção subjetiva da qualidade de vida e bemestar de idosos que vivem sozinhos, com a família e institucionalizados. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2013;16(1):127-38.

https://doi.org/10.1590/s1809-98232013000100013

Freitas BC. Envelhecimento populacional e institucionalização de idosos: um panorama da Política de Assistência Social Vigente. In: Anais do II Seminário Nacional de Serviço Social, Trabalho e Política Social, 2017 out. 23-25; Florianópolis. Florianópolis: UFSC; 2017. p. 1-10.

https://doi.org/10.11606/d.47.2018.tde-21022018-151454

Neris MSM. Atendimento em centro-dia para idosos em situação de dependência: alternativa de serviço da Política Nacional de Assistência Social? [dissertação]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz; 2011.

https://doi.org/10.17771/pucrio.acad.32296

Camargos MCS. Instituições de longa permanência para idosos: um estudo sobre a necessidade de vagas. Rev Bras Est Popul. 2014;31(1):211-7.

https://doi.org/10.1590/s0102-30982014000100012

Quadros MRSS, Patrocínio WP. O cuidado de idosos em instituições de longa permanência para idosos e em centros-dia. Kairós Gerontologia. 2015;18(n. esp. 19): 77-97.

https://doi.org/10.11606/t.6.2010.tde-24052010-093022

Brasil. Decreto nº 9.328, de 3 de abril de 2018. Institui a estratégia brasil amigo da pessoa idosa [Internet]. Brasília: Presidência da República; 2018 [capturado em 15 abr. 2019].

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/decreto/D9328.htm.

https://doi.org/10.1590/1413-81232014198.06322014

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social. Secretaria Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano. Estratégia Brasil amigo da pessoa idosa documento técnico. Brasília: MDS; 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2357-9641.2019.1.32090

e-ISSN: 2357-9641

 

 This journal is a member of, and subscribes to the principles of, the Committee on Publication Ethics (COPE) http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Except where otherwise noted, content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

 

Editorial Policies of Brazilian Scientific Journals. Deposit availability: Blue .

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS