Scientific production and context of Master on Sciences of Aging at São Judas University

Ana Lúcia Gatti, Carla Witter, Claudia Aranha Gil, Rita Maria Monteiro Goulart

Abstract


The integral approach to issues related to the elderly requires knowledge production and skilled labor. The establishment of graduate programs for gerontology and geriatrics area is the answer that educational institutions have offered. The goal of this article is to present what has been produced on Master on Sciences of Aging at São Judas Tadeu University, in São Paulo. The annual reports of Capes, between 2010 and 2014, were the material on intelectual production, comprising complete articles and abstracts published in scientific journals and proceedings of national and international events on aging and related areas, was raised, tabulated and analyzed independently by two professors. A total of 74 publications in journals, 280 productions in national and 57 in international events, mostly held on co-authored by researchers from different areas and levels of expertise, including the involvement of external professional contribution to the institution, is distributed in a balanced way throughout this period of time. It is observed disparity in the number of projects and researchers involved when considered the two research lines proposed by the program, with greater participation of the one that deals with educational, psychological and socio-cultural compared to the line that studies the biological and functional aspects of aging. The analyzed production reveals a broad scope of topics researched, in which it was seek the knowledge of methods and understanding interface of research results, which are also the goals for the continuation of studies within the interdisciplinary focus.


Keywords


Intelectual production; Senescence; Multidisciplinary: Innovation.

References


WHO. Demographic Yearbook New York: WHO; 2013.

Portal Brasil. [Online]. Assistência ao Idoso. Brasilia; 2014 [cited 2014 outubro 10. Available from: HYPERLINK "http://www.brasil.gov.br/saude/2014/10/dia-do-idoso-e-comemorado-nesta-quarta-feira-1." http://www.brasil.gov.br/saude/2014/10/dia-do-idoso-e-comemorado-nesta-quarta-feira-1.

Santos S. Concepções teórico-filosóficas sobre envelhecimento, velhice, idoso e enfermagem gerontogeriátrica. Revista Brasileira de Enfermagem. 2010; 63(6): 1035-9.

Scherer M, Pires D, Jean R. A construção da interdisciplinaridade no trabalho da Equipe de Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva. 2013; 18(11): 3203-3212.

Besse M, Cecilio LCO, Lemos ND. A Equipe Multiprofissional em Gerontologia e a Produção do Cuidado: um estudo de caso. Revista Kairós Gerontologia. 2014; 17(2): 205-222.

Rocha Filho J, Basso N, Borges R. Transdiciplinaridade: a natureza íntima da educação científica Porto Alegre: EDIPUCRS; 2007.

Brasil. Ministério da Previdência e Assistência Social. Plano de ação governamental integrado para o desenvolvimento da Política Nacional do Idoso. 1996.

Motta L, Aguiar A. Novas competências em saúde e o envelhecimento populacional brasileiro: integralidade, interdisciplinaridade e intersetorialidade. Ciência & Saúde Coletiva. 2007; 12 (2): 363-72.

Falcão D, Cachioni M, Yassuda M. Contribuições da Psicologia a Gerontologia: reflexões sobre ensino, pesquisa e extensão. Revista Kairós. 2009; 4: 43-58.

Oliveira A, Ramos O, Panhoca I, Alves V. A intersetorialidade nas políticas públicas para o envelhecimento no Brasil. Revista Kairós Gerontologia. 2014; 17 (2): 91-103.

Alvarenga A, Philippi Jr A, Sommerman A, Alvares A, Fernandes V. Histórico, fundamentos fisosóficos e teórico-metodológicos da interdisciplinaridade. In: Philippi Jr A, Silva Neto A. Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. Barueri: Manole; 2011. p. 3-68.

Witter C. Relatório do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Envelhecimento. Plataforma Sucupira, CAPES. São Paulo: Universidade São Judas Tadeu, Departamento de Ciências do Envelhecimento; 2014.

Witter C, Buriti M, Witter G. Envelhecimento e contingências de vida. Campinas: Alínea; 2011.

Población D, Mugnaini R, Ramos L. Redes sociais e colaborativas em informação científica. São Paulo: Angellara; 2009.

Philippi Jr A, Silva Neto A. Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. Barueri: Manole; 2011.

CAPES. Documento de área - 2013. Brasília, Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nivel superior. Diretoria de avaliação. Avaliação Trienal - 2013; 2013a.

CAPES. Relatório de avaliação 2010-2012 - Trienal 2013. Brasília, Coordenação de aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Diretoria de Avaliação. Avaliação Trienal - 2013.; 2013b.

Brasil. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação - PNPG 2011-2020. CAPES. 2010.

Ralha CG, Carvalho DBB, Guerra GN. ObservUnB: Observatório da Rede de Colaboração Científica da Universidade de Brasília. Revista Brasileira de Pós-Graduação - RBPG. 2013; 10(22): 1133-1160.

Rodrigues RO. Pós-graduação na Amazônia: o desafio de formar (em) redes. Revista Brasileira de Pós-Graduação - RBPG. 2014; 10(21): 19-45.

Philippi Jr A, Sobral MC, Fenandes V, Sampaio CAC. Desenvolvimento sustentável, interdisciplinaridade e Ciências Ambientais. Revista Brasileira de Pós-Graduação - RBPG. 2013; 10(21): 509-533.

Neri AL. Qualidade de vida na velhice: enfoque multidisciplinar. Campinas: Alínea; 2007.

Athayde S, Bartels WL, Buschbacher R, Seluchinesk RDR. Aprendizagem colaborativa, transdisciplinaridade e gestão sociomabiental na Amazônia: abordagens para a construção de conhecimento entre academia e sociedade. Revista Brasileira de Pós-Graduação - RBPG. 2013; 10(21): 729-756.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2357-9641.2014.2.20948

ISSN-L: 2357-9641


Except where otherwise specified, material published in this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license, which allows unrestricted use, distribution and reproduction in any medium, provided the original publication is correctly cited.