A Cisão da Fração Ferrarista (1959-1960)

Maura Bombardelli

Resumo


O presente artigo propõe-se a examinar a cisão interna ocorrida no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na passagem para os anos 1960, da qual se originou, em 1959, o Movimento Trabalhista Renovador (MTR), transformado em partido político no ano seguinte. Orientados pelo estudo das subunidades partidárias desenvolvido por Giovanni Sartori (1982), procuramos compreender de que forma uma fração atuante no PTB, cuja principal liderança era Fernando Ferrari, demarcou posições político-ideológicas diante do grupo majoritário liderado por João Goulart. Primeiramente, recompusemos este evento e abordamos alguns aspectos da trajetória de Ferrari para, então, analisarmos a cisão ferrarista. As fontes utilizadas foram o jornal Correio do Povo, entre maio de 1959 e outubro de 1960 e um livro publicado por Ferrari após o pleito para a vice-presidência da República de 1960, intitulado Minha Campanha (1961), além de outras fontes bibliográficas.

Palavras-chave: Fernando Ferrari, Partido Trabalhista Brasileiro, Movimento Trabalhista Renovador

Palavras-chave


Fernando Ferrari, Partido Trabalhista Brasileiro, Movimento Trabalhista Renovador

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 2178-3748

 

Avaliação do Qualis CAPES 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - B3


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

 

 


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul

 

 

Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS