A FRENOLOGIA E A TEMÁTICA DO CRIME NO INSTITUT HISTORIQUE DE FRANCE DURANTE A MONARQUIA DE JULHO (1830-1848)

Cristian Cláudio Quinteiro Macedo

Resumo


Em um dos mais significativos instituts savants da Paris oitocentista, o Institut Historique de France, historiadores, médicos, arquitetos, filósofos, poetas, naturalistas, advogados, educadores se reuniam em classes de estudo e pesquisa voltados ao saber histórico. Com uma perspectiva histórica marcada pela noção de “utilidade social”, onde os problemas sociais como pobreza e crime eram constantemente debatidos, a frenologia, ciência organizada por Franz Joseph Gall (1758-1828) e seu discípulo Johann Gaspar Spurzheim (1776-1832) é citada diretamente, ou tem seus princípios defendidos, em muitas das discussões que ocorrem no Instituto. O presente trabalho pontua alguns elementos que sugerem a participação e a influência da frenologia nas questões de importância nas sessões do Institut Historique de France, entre as quais se destaca a temática do crime e das classes perigosas durante a Monarquia de Julho (1830-1848).

Palavras-chave


Institut Historique de France. Frenologia. Crime.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 2178-3748

 

Avaliação do Qualis CAPES 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - B3


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

 

 


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul

 

 

Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS