Pensamento missionário estadunidense e evangelização para o Brasil em fins do século XIX: algumas considerações

Guilherme Oliveira

Resumo


Neste artigo investigamos as principais ideias do missionarismo protestante estadunidense, compreendendo de que maneira alguns autores como Johnatan Edwards e Josiah Strong influenciaram o pensamento das missões modernas, reforçando as idéias de excepcionalidade e providencialismo presentes no imaginário estadunidense. Por outro lado procuramos ressaltar que a construção do pensamento missionário está em mesma medida relacionado com as noções de progresso e civilização, na qual modernizar o mundo também passava por aspectos religiosos e morais. Com isto queremos salientar de que maneira esses pressupostos ideológicos podem lançar luz à atuação do missionarismo protestante no Brasil.

Palavras-chave


Missionarismo protestante. Pensamento missionário. Protestantismo estadunidense.

Texto completo:

PDF

Referências


ALSTROM, Sydney E. A Religious History of the American People. New Haven: Yale University Press, 1972.

AZEVEDO, Cecília Silva. A santificação pelas obras: a experiência do protestantismo nos EUA. Tempo. Revista do Departamento de História da UFF, v. 6, n.11, p. 111-129, 2001.

_____________________. O sentido da Missão no Imaginário Político Estadunidense. Revista de História Regional - UEPG, Brasil, v. 3, n.2, p. 77-90, 1998.

BAKER, A. G. Twenty-five years of thought concerning protestant foreign missions. In: Journal of Religion, vol. 6, nº4, 1926.

BARBANTI, M. L. “Colégios americanos de confissão protestante na província de São Paulo: sua aceitação pelas elites progressistas da época”. In: Didática, São Paulo, 1981.

BEACH, Harlam P. Protestant Missions in South America. New York, 1900.

BROWN, Hubert W. Latin America: the pagans, the papists, the patriots,the protestants, and the present problem. New York: Young People´s Missionary Movement of the United States and Canada, 1909.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietude. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

DOSSE, F. História e Ciências Sociais. Bauru, SP: Edusc, 2004.

EDWARDS, WENDY J. D. Forging an ideology for American Missions: Josiah Strong and Manifest Destiny. In: SHENK, Wilbert R. North American Foreign Missions, 1810 – 1914: Theology, Theory, and Policy. Michigan / Cambridge, U.K.: Wm. B. Eerdmans Publishing Co, 2004.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador, volume I: uma história dos costumes. Rio de Janeiro, Zahar, 2011.

FERREIRA, Valdinei Aparecido. Protestantismo e Modernidade no Brasil da utopia à nostalgia. São Paulo: Ed. Reflexão, 2010.

FONSECA, Carlos da. Deus está do nosso lado: Excepcionalismo e Religião nos EUA. In: Revista Contexto Internacional. Rio de Janeiro, vol. 29, nº1, janeiro/junho 2007.

GAMMON, S. R. The Evangelical Invasion of Brazil or a half century of Evangelical Missions in the Land of Southern Cross. Richmond, Presbyterian Commitee of Publications, 1910.

GOUDSBLOM, Johan. A Religião Cristã e o Processo Civilizador Europeu. In: Impulso, Piracicaba, 14 (34), 2003, p. 37 –39.

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Impérios, 1875 –1914. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

HUTCHISON, Willian R. The Americanness of the Social Gospel; An Inquiry in Comparative History. In: Church History, 1974, nº 44, pp 367-368. Disponível em http://www.jstor.org/discover/10.2307/3164037?uid=3737664&uid=2129&uid=2&uid=70&uid=4&sid=21101255891167 .

JUNQUEIRA, Mary A.. Representações políticas do território latino-americano na Revista Seleções. Rev. bras. Hist., São Paulo, v. 21, n. 42, 2001.

KLING, David W. The New Divinity and the Origins of the American Board of Commissioners for Foreign Missions. In: SHENK, Wilbert R (editor). North American Foreign Missions, 1810 – 1914: Theology, Theory, and Policy. Michigan / Cambridge, U.K.: Wm. B. Eerdmans Publishing Co, 2004.

LOPES, E. P. e LOPES, N. C. S. Igreja e escola de mãos dadas: a educação como práxis teológica na consolidação do presbiterianismo no Brasil. In Revista Caminhando v. 14, n. 2, p. 29-42.

MATA, Sérgio da. História e Religião. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010.

MATOS, Alderi Souza. O Colégio Protestante de São Paulo: um estudo de caso sobre o lugar da educação na estratégia missionária da igreja. In: Fides Reformata, 4/2, 1999.

MENDONÇA, A. G. O Celeste Porvir. A inserção do protestantismo no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

McGRATH, Alister E. e MARKS, and Darren C. The Blackwell Companion to Protestantism. Blackwell Publishing, 2003.

OLIVEIRA, Guilherme F. 'O Brasil é nossa Samaria': providencialismo e representações de Brasil em The Evangelical Invasion (1910), de Samuel R. Gammon. In: I Encontro de Pesquisa em História da UFMG, 2012, Belo Horizonte. Anais Eletrônicos do I Encontro de Pesquisa em História da UFMG, 2012. v. 3. p. 55-67.

_________________. “Para a glória de Deus e para o progresso dos homens”: pensamento missionário norte-americano e representações de Brasil a partir The Evangelical Invasion (1910), de Samuel R. Gammon. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de São João del-Rei, 2014.

PEREIRA, Rodrigo da Nóbrega Moura. A salvação do Brasil: as missões protestantes e o debate político-religioso do século XIX. Tese (doutorado). Universidade do Estado do Rio deJaneiro: IFCH, p. 73 – 76, 2008.

PRATT, M. L. Os olhos do império: relatos de viagem e transculturação. Bauru: SP, 1999.

PORTER, Andrew. Missions and Empire, c. 1873 –1914. Cambrigde Histories Online: Cambridge University Press, 2008, o. 560 – 575.

REILY, Duncan Alexander. História Documental do Protestantismo no Brasil. 3ª Ed. São Paulo: ASTE, 2003.

SANTOS, Lyndon de Araújo. Protestantismo e modernidade: os usos e sentidos da experiência histórica no Brasil e na América Latina. Projeto História, São Paulo, n.37, p. 180, dez. 2008.

SHENK, Wilbert R (editor). North American Foreign Missions, 1810 – 1914: Theology, Theory, and Policy. Michigan / Cambridge, U.K.: Wm. B. Eerdmans Publishing Co, 2004.

SILVA, Eliane Moura. “Os Anjos do Progresso no Brasil”: as missionárias protestantes americanas (1870 – 1920). In: Rever, ano 12, nº 1, jan./jun. 2012.

_______________. Entre religião, cultura e história: a escola italiana das religiões. In: Revisa de Ciências Humanas, Viçosa, v. 11, n. 2, p. 232, jul.dez. 2011.

STANLEY, Brian. Christian missions, antislavery and the claims of humanity, c. 1813 – 1873. In: Cambridge University Press, 2006. Cambridge Histories Online. Cambridge University Press.

__________________. Missions, Empire and the Hierarchy of Civilization. In: The World Missionary Conference, Edinburgh 1910. Cambridge: Eerdmans, 2009.

SIRINELLI, Jean-François. Os Intelectuais. In: RÈMOND, R. REMOND, René (orgs). Por uma história política. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

TILLICH, Paul. Perspectivas da Teologia Protestante nos séculos XIX e XX. São Paulo: Aste, 2010.

TUCKER, H. C. The Bible in Brazil. Colporter Experiences. Young People´s Missionary Movement of United States and Canada. New York: Flemming H. Revell Company, 1902.

USTORF, W. Protestantism and Missions. In: McGRATH, Alister E. e MARKS, and Darren C. The Blackwell Companion to Protestantism. Blackwell Publishing, 2003.

VIEIRA, David Gueiros. O protestantismo, a maçonaria e questão religiosa no Brasil. Distrito Federal: Editora UNB, 1980.

WATANABE, T. H. B. De Pastores a Feiticeiros: a historiografia do protestantismo brasileiro (1950-1990), Dissertação de Mestrado, UMESP, 2006.

WILLAIME Jean-Paul. O protestantismo como objeto sociológico. In: Estudos da Religião: Revista Semestral de Estudos e Pesquisas em Religião. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, ano XIV, nº 18, p. 13 – 37, jun. 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2178-3748.2014.2.16533

e-ISSN: 2178-3748


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.