Cesário Verde: lusismo, intertextualidade e saudade

Flávio França, Alessandra Leila Borges Gomes Fernandes

Resumo


Cesário Verde (1855-1886) é um poeta que se dedicou ao desenvolvimento de uma estética realista; valorizou o vocabulário e a fala coloquiais. Levando-se em conta que a poesia de Cesário Verde repensa os grandes temas do imaginário português, este trabalho quer verificar elementos do lusismo em sua obra, analisando a abordagem do tema da saudade e estabelecendo pontos de intertextualidade com a tradição ocidental. O corpus estudado é a obra Poemas Reunidos (2010). O tema da saudade é tomado neste trabalho a partir da ideia de Eduardo Lourenço (1999). O conceito de lusismo adotado apoia-se em Padilha (2005). A intertextualidade é tratada de acordo com Carvalhal (2006), e o poeta dialoga com João de Deus, Balzac e Camões. Ele é citado por Eça de Queirós, Sá-Carneiro, Fernando Pessoa, Mário Cesariny, Miguéis, João Cabral de Melo Neto, Manuel Bandeira, entre tantos outros.


Palavras-chave


Literatura Portuguesa. Poesia Portuguesa. Cesário Verde. Saudade. Lusismo. Poesia Realista.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, Augusto dos. Eu & Outras Poesias, V.1. Rio de Janeiro: Civilização/Itatiaia, 1982.

BONFÁ, Carlos. A modernidade poética em Cesário Verde e Gomes Leal. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2009. https://doi.org/10.17138/tgft(2)133-135

BORGES, Telma. Matizes de Cesário Verde na Poesia Brasileira. Scripta, Belo Horizonte, v. 15, n. 19, p. 161-179, 2011.

BOTELHO, Patrícia. A criação poética de Cesário Verde: uma nova forma de representação da realidade portuguesa. Darandina, Juiz de Fora, v. 2, n. 2, p. 1-10, 2010.

CAMÕES, Luís. Os Lusíadas. São Paulo: Abril, 1979.

CARNEIRO, Gabriela. A poesia de Alberto Caeiro à luz da filosofia de Martin Heidegger. Dissertação (Mestrado). Belo Horizonte: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 2010. https://doi.org/10.5752/p.2175-5841.2018v16n51p1433

CARVALHAL, Tânia Franco. Literatura comparada. São Paulo: Ática, 2006.

CINTRA, Sônia. Relações espaciotemporais na obra de Cesário Verde: fragmentação e busca de totalidade. Dissertação (Mestrado) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. https://doi.org/10.11606/d.8.2009.tde-23112009-145427

DAUD, Roberto. A poesia prosaica de Cesário Verde. Itinerários. Araraquara, n. 26, p. 99-107, 2008.

HERRERA, Ana. A tradição Pessoana: Influência de Fernando Pessoa sobre dois poetas portugueses, Mário Cesariny e Ruy Belo, e dois poetas venezuelanos, Rafael Cadenas e Eugenio Montejo. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Porto, Porto, 2010.

HIGA, Mário. Introdução, estabelecimento de texto e Notas. In: VERDE, Cesário. Poemas Reunidos. Cotia: Ateliê Editorial, 2010.

LOURENÇO, Eduardo. Romantismo, Camões e a Saudade. In: LOURENÇO, Eduardo. Mitologia da Saudade seguido por Portugal como destino. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. https://doi.org/10.5380/rel.v90i2.36491

MACHADO, Álvaro. A Geração de 70 — uma revolução cultural e literária.Biblioteca Breve, v.4. Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa Ministério da Educação, 1986.

MAFFEI, Luis. Para glória da doença? Leituras do mal de Camões. Via Atlântica, São Paulo, n. 29, p. 339-351, 2016. https://doi.org/10.11606/va.v0i29.108989

MELO NETO, João. Obra Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994.

MIGUÉIS, José. Léah e outras histórias. Lisboa: Estudios Cor, 1968.

PADILHA, Laura. Da construção identitária a uma trama de diferenças — Um olhar sobre as literaturas em língua portuguesa. Revista Crítica das Ciências Sociais, Coimbra, v. 73, p. 3-28, 2005. https://doi.org/10.4000/rccs.950

PESSOA, Fernando. Arquivo Pessoa. Obra édita. Disponível em: http: / / arquivopessoa.net / textos / 2365. Acesso em: 10 maio 2016.

RAMOS, Isaac. O sagrado e o profano em Alberto Caeiro. Revista Desassossego, São Paulo, v. 3, p. 1-13, 2010. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v2i3p26-38

SACHET, Patrícia. Cesário Verde e Jorge Luís Borges: Perspectivas literárias de cidade. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

SARAIVA, António; LOPES, Óscar. História da Literatura Portuguesa. 17. ed. Porto: Porto Editora, 2005.

STUDART, Júlia. Cesário Verde: nem lá, nem cá. Crítica Cultural, v.5, n.1, p.207-218, 2010. https://doi.org/10.19177/rcc.v5e12010207-218

VAGALUME. https: / / www.vagalume.com.br / chico-buarque / construcao.html, acesso em 11 mai 2016.

VERDE, Cesário. Poemas Reunidos. Cotia: Ateliê, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-4276.2019.1.27454

ISSN-L: 1982-8527

e-ISSN: 1983-4276

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

  

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS