A balada do homem abatido: um estudo comparativo entre Os ratos e Angústia

Marcus Rogério Tavares Sampaio Salgado

Resumo


O artigo propõe um estudo comparativo entre os romances Os ratos (Dyonélio Machado) e Angústia (Graciliano Ramos), a partir da investigação de três eixos críticos: a) a tematização do ato de deambular; b) a presença de estratégias estéticas características do expressionismo; c) a recorrência do super-signo do rato.

********************************************************************

The ballad of the beaten man: a comparative study between Os ratos and Angústia

Abstract: The article is a comparative study between the novels Os ratos (Dyonélio Machado) e Angústia (Graciliano Ramos), out of three main critical points: a) thematizing of the act of strolling; b) presence of aesthetical strategies typical of expressionism; c) occurring of the rat as a supersign.

Keywords: Brazilian literature; comparative studies; expressionism.

 


Palavras-chave


literatura brasileira; estudos comparativos; expressionismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRIGUCCI, Davi. Posfácio. In: MACHADO, Dyonélio.

Os ratos. São Paulo: Planeta, 2010.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São

Paulo: Cultrix, 1989.

BURSZTYN, Marcel. No meio da rua: nômades, excluídos,

viradores. In: BURSZTYN, Marcel (Org.). No meio da rua. Rio

de Janeiro: Garamond, 2003.

CANDIDO, Antonio. Tese e antítese. São Paulo: T. A. Queiroz,

HILLMAN, James. Cidade & Alma. São Paulo: Studio Nobel,

MACHADO, Dyonélio. Os ratos. São Paulo: Planeta, 2010.

MAFFESOLI, Michel. Sobre o nomadismo. Rio de Janeiro: Record, 2001.

PALMIER, Jean-Michel. L´Expressionnisme et les arts – Portrait d´une generation. Paris: Payot, 1979.

PIGNATARI, Décio. Semiótica e literatura. São Paulo: Ateliê, 2004.

RAMOS, Graciliano. Angústia. Rio de Janeiro: Record, 1996.

RIO, João do. A alma encantadora das ruas. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1987.

TELLES, Gilberto Mendonça (Org.). Vanguarda europeia e modernismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1976.

VAN WOENSEL, Maurice. Simbolismo animal na Idade Média: os bestiários. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-4276.2016.2.22294

ISSN-L: 1982-8527

e-ISSN: 1983-4276

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

  

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS