Os planos constitutivos da língua

Patrícia Martins Valente, Sandra Maria Leal Alves

Resumo


Emitir sons aparentemente sem significado é uma das primeiras manifestações do ser humano. Quando “aprendemos” a nos comunicar de forma coerente, ainda não percebemos a diferença entre a fala e a escrita, mas acabamos desenvolvendo as capacidades e as habilidades envolvidas no uso da língua, na forma como é convencionalmente aceita como adequada e eficiente, para os propósitos da boa comunicação, sem nos darmos conta desse processo. Falantes nativos, em geral, desconhecem os diferentes níveis de elementos que constituem a linguagem, entretanto, aqueles que desejam desenvolver a consciência linguística dos educandos necessitam dominar os elementos constitutivos da estruturação da língua, correspondentes aos planos linguísticos, divididos em: fônico (relacionado à consciência fonológica, é o primeiro nível de estruturação da língua – língua falada ou escrita), morfológico (relacionado à formação das palavras – gênero, número), sintático (relacionado à estrutura das frases, determina as regras da organização convencional das frases e dos discursos), semântico (relacionado à coesão textual: escolha de vocabulário, encadeamento adequado das idéias, acréscimo de informações, manutenção do tema proposto) e pragmático (corresponde ao uso da linguagem em situação de comunicação: quem fala; para quem se fala; sobre o que se fala; quando se fala; através do que se fala). Assim, de posse desse conhecimento, o educador tem a tarefa de criar estratégias que contemplem o trabalho com todos esses planos pelos alunos, a fim de que a aprendizagem seja um sucesso.

Palavras-chave


planos linguísticos; estratégias; ensino.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-4301

Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional , que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.