Uma leitura do testemunho e do trauma em Combateremos a sombra, de Lídia Jorge, Eu sou a árvore, de Possidônio Cachapa e A última canção da noite, de Francisco Camacho

José Luís Giovanoni Fornos

Resumo


O presente ensaio examina as obras de três escritores portugueses, considerando as relações entre memória e história, numa perspectiva do testemunho e do trauma. As obras investigadas são: Eu sou a árvore, de Possidônio Cachapa, A última canção da noite, de Francisco Camacho e Combateremos a sombra, de Lídia Jorge. Para tal empreendimento analítico, recorre-se aos campos teóricos da historiografia, da psicanálise e da teoria da literatura, inserindo-os numa perspectiva política e sociológica. Dos entrelaçamentos previstos, são importantes a compreensão e a explicação dos processos sociais envolvendo sujeitos vinculados em distintos territórios. Entre os estudiosos que servem de base para o estudo, estão Paul Ricoeur, Freud e Márcio Seligmann-Silva.


Palavras-chave


Memória; Testemunho; Trauma; Romance português contemporâneo.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1985.

CAMACHO, Francisco. A última canção da noite. Lisboa: Dom Quixote, 2013.

CACHAPA, Possidônio. Eu sou a árvore. Lisboa: Companhia das Letras, 2017.

DERRIDA, Jacques. Os espectros de Marx. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

FREUD, Sigmund. Recordar, repetir, elaborar. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, v. XII, 1969.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, v. XIV, 1969.

FREUD, Sigmund. Moisés e o monoteísmo. Rio de Janeiro: Imago, 1997.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2003.

GINZBURG, Jaime. Linguagem e trauma na escrita do testemunho. In: GINZBURG, J. Crítica em tempos de violência. São Paulo: Edusp, 2012.

JORGE, Lídia. Combateremos a sombra. Lisboa: Dom Quixote, 2007.

LÉVINAS, Emmanuel. Totalidade e infinito. Lisboa: Edições 70, 2008.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas; SP: Unicamp, 2007.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. São Paulo; Campinas: Papirus, 1997.

SELIGMANN-SILVA, Márcio (Org.). História, memória, literatura: o testemunho na era da catástrofe. Campinas; SP: Unicamp, 2003.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Literatura e trauma: um novo paradigma. In: SELIGMANNSILVA, M. O local da diferença: ensaios sobre memória, arte, literatura e tradução. São Paulo: Editora 34, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2018.3.31253

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS