Teoria polifônica da enunciação: claro enigma

Andréia Inês Hanel Cerezoli, Carla Roberta Sasset

Resumo


As dificuldades de leitura estão cada vez mais evidentes nas diferentes avaliações censitárias. Assim, a escola anseia por estratégias de leitura que permitam modificar o atual quadro de competências de leitura. O objetivo deste trabalho é apresentar os diferentes níveis envolvidos num processo de leitura, via perspectiva enunciativa, e analisar uma proposta de trabalho de compreensão leitora a partir da perspectiva da Semântica Argumentativa, mais pontualmente, a partir dos postulados da Teoria Polifônica da Enunciação. A base teórica adotada envolve documentos elaborados e divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), além de autores como Ducrot, Barbisan e Azevedo. Na análise realizada, pode-se perceber o predomínio de questões que valorizam aspectos extratextuais, impossibilitando, ou reduzindo as condições de compreensão leitora. Conclui-se, assim, que embora a leitura esteja no centro de muitas discussões acerca do desempenho dos alunos, poucas são as atividades propostas para que o aluno possa desenvolver a habilidade de reconstituição dos sentidos já existentes no discurso via materialidade linguística.


Palavras-chave


Semântica argumentativa; Teoria Polifônica da Enunciação; Compreensão leitora.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, T. M. Encadeamentos argumentativos, relações sintagmáticas e associativas; reflexões sobre o ensino de leitura. Antares, Caxias do Sul, v. 8, n. 15, p. 48-65, jan./jun. 2016a.

AZEVEDO, T. M. Polifonia linguística: uma proposta de transposição didática para o ensino da leitura. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 51, n. 1, p. 73-81, jan./mar. 2016b.

AZEVEDO, T. M. Em busca do sentido do discurso: a semântica argumentativa como uma possibilidade para a descrição do sentido do discurso. Caxias do Sul: EDUCS, 2006.

AZEVEDO, T. M. Pontos de vista Outro(s): polifonia e alteridade. Desenredo, Passo Fundo, v. 11, n. 2, p. 439-455, jul.-dez. 2015.

AZEVEDO, T. M. Semântica argumentativa: a Teoria e seu potencial para a pesquisa e para o ensino. In: DI FANTI, M. da G.; BARBISAN, L. B. Enunciação e Discurso. São Paulo: Contexto, 2012.

BARBISAN, L. B. O sentido no discurso: o olhar da Teoria da Argumentação na Língua. In: DI FANTI, M. da G.; BARBISAN, L. B. Enunciação e Discurso. São Paulo: Contexto, 2012.

BARBISAN, L. B. Do signo ao discurso: a complexa natureza da linguagem. In: FIORIN, J. L.; FLORES, V. N.; BARBISAN, L. B. (Org.). Saussure: a invenção da linguística. São Paulo: Contexto, 2017.

BARBISAN, L. A construção da argumentação no texto. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 37, n. 3, p. 135-147, set. 2002.

BARBISAN, L. Semântica Argumentativa. In: FERRAREZI JUNIOR, C.; BASSO, R. Semântica, semânticas: uma introdução. São Paulo: Contexto, 2013.

BOUQUET, S. Introdução à Leitura de Saussure. São Paulo: Cultrix, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa. Brasília: [s.n.], 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Prova Brasil. Brasília: [s.n.], 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2017.

DUCROT, O. O dizer e o dito. Campinas, SP: Pontes, 1987.

DUCROT, O. Polifonia y argumentacion: Conferencias del seminario Teoría de la Argumentación y Análisis del Discurso, Cali: Feriva, 1990.

DUCROT, O. Enunciação. In: Enciclopedia EINAUDI: Linguagem-Enunciação. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984.

DUCROT, O.; CAREL, M. Descrição argumentativa e descrição polifônica: o caso da negação. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 43, n. 1, p. 7-18, jan.-mar. 2008.

FIORIN, J. L.; FLORES, V. N. ; BARBISAN, L. B. (Org.). Saussure: a invenção da linguística. São Paulo: Contexto, 2017.

GOMES, N. M. T. Argumentação linguística, enunciação e polifonia. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 51, n. 1, p. 65-72, jan.-mar. 2016.

HANEL, A. I. Avaliação de propostas de produção de textos dissertativo-argumentativos à luz da teoria da argumentação da língua. 2010. 139 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade de Passo Fundo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2010.

LIMA, H. O Curso de Linguística Geral e os manuscritos saussurianos: unde exoriar? In: FIORIN, J. L.; FLORES, V. N.; BARBISAN, L. B. (Org.). Saussure: a invenção da linguística. São Paulo: Contexto, 2017.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. 27. ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

SAUSSURE, F. Escritos de Linguística Geral. São Paulo: Cultrix, 2002.

TEIXEIRA. M. É possível a leitura? Revista Nonada, UniRitter, Porto Alegre, ano 8, n. 8, p. 195-204, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2018.2.28547

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS