Avaliação de softwares educacionais indicados ao aprendizado inicial da leitura e da escrita

Catiane Sillva Santos, Ronei Guaresi

Resumo


O presente estudo insere-se no contexto de ensino e aprendizado inicial da leitura e da escrita ao avaliar softwares com indicação para casos de aprendizado aquém do esperado. Configura-se como um estudo experimental de dois grupos divididos de forma aleatória e avaliados por meio de pré-testagem e pós-testagem, considerando duas variáveis: desempenho em leitura e em escrita. Cada grupo foi submetido a uma das ferramentas pedagógicas durante um mês, 30 minutos diários, totalizando 10h por informante. Os resultados mostram que os softwares foram eficazes, em especial com os estudantes com ínfimos resultados no pré-teste, o que justifica a recomendação dessas ferramentas como apoios complementares no processo de alfabetização em caso de estudantes com aprendizado aquém do esperado para a idade. Observamos que os softwares, explorando atividades de consciência fonológica, provocam mudança num nível linguístico caro para nosso sistema de escrita, nível fonológico, e isso influencia outros níveis linguísticos e favorece cognitivamente a aquisição e o aprendizado inicial da leitura e da escrita.


Palavras-chave


Dificuldade de aprendizado; Escrita; Leitura; Softwares educacionais

Texto completo:

PDF

Referências


BARRERA, S. D.; MALUF, M. R. Consciência metalinguística e Alfabetização: um estudo com crianças da primeira série do Ensino fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 16, n. 3, p. 491-502, 2003.

BRAMBATI, S. M.; TERMINE, C.; RUFFINO, M.; DANNA, M.; LANZI, G.; STELLA, G.; CAPPA, S. F.; PERNI, D. Neuropsychological deficits and neural disfuncion in familial dislexia. Brain Research, n. 1113, p. 174-185, 2006.

CAPELLINI, S.A. Eficácia do programa de remediação fonológica em escolares com distúrbio específico de leitura e distúrbio de aprendizagem. 295 p. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) – Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas, 001.

CAPELLINI, S.; CIASCA, S. Eficácia do programa de treinamento com consciência fonológica em crianças com distúrbio específico de leitura e escrita e distúrbio de aprendizagem. Temas sobre Desenvolvimento. v. 9, n. 52, p. 4-10, 2000.

CAPOVILLA, A. G. S.; CAPOVILLA, F. C. Treino de consciência fonológica de pré, 1ª e 2ª séries: efeitos sobre habilidades fonológicas, leitura e escrita. Temas sobre Desenvolvimento, v. 7, n. 40, p. 5-15, 1998.

CAPOVILLA, A.G. S.; CAPOVILLA, F. C. Alfabetização: método fônico. 3. ed. São Paulo: Memnon, 2004.

CAPOVILLA, A. G. S.; CAPOVILLA, F. C.; MACEDO, E. C. Alfabetização fônica computadorizada: Fundamentação teórica e guia para o usuário. São Paulo: Memnon, 2005.

COHEN, W.; HODSON, A.; O´HARE, A.; BOYLE, J.; DURRANI, T.; MCCARTNEY, E.; MATTLY, M.; NAFTALIN, L.;WATSON, J. Effects of computer-based intervention through acoustically modified speech (Fast for Word) in severe mixed receptive-expressive language impairment: outcomes from a randomized controlled trial. Journal of Speech, Language, and Hearing Research, v. 48, p. 715-729, June 2005.

CUNHA, V. L. O.; CAPELLINI, S. A. Habilidades Metalinguísticas no Processo de Alfabetização de Escolares com Transtornos de Aprendizagem. Rev. Psicopedagogia, v. 28, n. 85, p. 85-96, 2011.

DANON-BOILEAU, L.; BARBIER, D. Play-on: Um logicield´entraînement à la lecture. Paris: Audivi-Média, 2002.

DEHANE, S. Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Tradução Leonor Scliar-Cabral. Porto Alegre: Penso, 2012.

ELBRO, C., PETERSEN, D. K. Long-term effects of phoneme awareness and letter sound training: an intervention study with children at risk for dyslexia. Journal of Educational Psychology, v. 96, n. 4, p. 660-670, 2004.

FADINI, C. C.; CAPELLINI, S. A. Eficácia do Treinamento de Habilidades Fonológicas em Crianças de Risco para Dislexia. Rev. CEFAC. v. 13, n. 5, p. 856-865, set-out. 2011.

FAWCETT, A. J.; NICOLSON, R. I.; MACLAGAN, F. Cerebellar tests differentiate between groups of poor readers with and without IQ discrepancy. Journal of Learning Disabilities, v. 34, n. 2, p. 119-135, 2001.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 1985.

GUARESI, R. Influência da leitura no aprendizado da escrita: uma incursão pela (in)consciência. In: PEREIRA, V. W.; GUARESI, R. Estudos sobre leitura: psicolinguística e interfaces. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2012.

HAYES, E. A.; WARRIER, C. M.; NICOL, T. G.; ZECKER, S. G.; KRAUS, N. Neural plasticity following auditory training in children with learning problems. Clinical Neurophysiology, n. 114, p. 673-648, 2003.

KATO, M. O aprendizado da leitura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

KUJALA, T.; KARMA, K.; CEPONIENE, R.; BELITZ, S.; TURKKILLA, P.; TERVANIEMI, M.; NAATANEN, R. Plastic neural changes and reading improvement caused by audiovisual training in readin-impaired children. PNAS, v. 98, n. 18, p. 10509-10514, ago. 2001.

LAMPRECHT, R.; COSTA, A. C. Consciência Fonológica em crianças pequenas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

LAMPRECHT, R. R.; BONILHA, G. F.; FREITAS, G. C.; MATZENAUER, C. L.; MEZZONO, C. L.; OLIVEIRA, C. C.; RIBAS, L. P. Aquisição fonológica

do Português: perfil de desenvolvimento e subsídios para terapia. Porto Alegre: Artmed Editora, 2004.

LEFFA, V. J. Aspectos da leitura: uma perspectiva Psicolinguística. Porto Alegre: Sagra- Luzzatto, 1996.

MAGNAN, A.; ECALLE, J. Audio-training in children with reading disabilities. Computers & education, v. 46, p. 407-425, 2006.

MANGUEIRA, M. C. B. R. O caráter preditivo da consciência fonológica no processo de aquisição e aprendizagem da leitura e escrita. Revista Língu@ Nostr@, Porto Alegre, v. 2, n. 1, p. 84-94, jul. 2014.

MARTINS, B. D. Preditores de aprendizagem da leitura e da escrita: comparação entre dois estes de consciência fonológica utilizados em fase pré-escolar. 2010. 78 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clinica) – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, 2010.

MOORE, D. R.; ROSENBERG, J. F; COLEMAN, J. S. Discrimination training of phonemic contrasts enhances phonological processing in mainstream school children. Brain and Language, n. 94, p. 72-85, jan. 2005.

NUNES, T.; BUARQUE, L.; BRYANT, P. Dificuldades na aprendizagem da leitura: teoria e prática. São Paulo: Cortez, 2001.

OECD. PISA 2012 Results. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2015.

REGTVOORT, A. G. F. M.; LEIJ, A. Early intervention with children of dyslexic parents: effects of computer-based reading instruction at home on literacy acquisition. Learning and Individual Differences, n. 17, p. 35-53, 2007.

RICHARDS, T. L.; BERNINGER, V. W.; AYLWARD, E. H.; RICHARDS, A. L.; THOMSON, J. B.; NAGY, W. E.; CARLISLE, J. F.; DAGER, S. R.; ABBOTT, R. D. Reproducibility of proton MR Spectroscopic Imaging (PEPSI): comparison of dyslexic and normal-reading children and effects of treatment on brain lactate levels during language tasks. Am J Neuroradiol, n. 23, p. 1678-1685, Nov.-Dec. 2002.

RUSSO, N. M.; NICOL, T. G.; ZECKER, S. G.; HAYES, E. A.; KRAUS, N. Auditory training improves neural timing in the human brainstem. Behavioral Brain Research, v. 156, p. 95-103, 2005.

SALGADO, C. A. Programa de remediação fonológica em escolares com dislexia do desenvolvimento. 2005. 150 fl. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

SALLES, J. F. et al. As dislexias do desenvolvimento: aspectos neurobiológicos e cognitivos. Interações, v. 9, n. 17, p. 109-135, jan.-jun. 2004.

SANTOS, M. J.; MALUF, M. R. Consciência fonológica e linguagem escrita: efeitos de um programa de intervenção. Educar em Revista, Curitiba, n. 38, p. 57-71, set.-dez. 2010.

SANTOS, M. T.; NAVAS, A. L. Distúrbios de leitura e escrita: teoria e prática. São Paulo: Manole, 2004.

SCHIRMER, C. R.; FONTOURA, D. R.; NUNES, M. L. Distúrbios da linguagem, aprendizagem, dislexia, autismo, epilepsia. Jornal de Pediatria (Rio J), v. 80, n. 2 (Supl), S95-S103; 2004.

SHAYWITZ, B. A.; SHAYWITZ, S. E. Dyslexia (Specific Reading Disability). Biol Psychiatry, n. 57, p. 1301-1309, 2005.

SIMOS, P. G.; FLETCHER, J. M.; SARKARI, S.; BILLINGSLEY, R.; DENTON, C.; PAPANICOLAOU, A. C. Altering the brain circuits for reading through intervention: a magnetic source imaging study. Neuropsychology, v. 21, n. 4, p. 485-486, 2007.

SOARES, M. Alfabetização e Letramento: Caminhos e Descaminhos. Revista Pátio, ano 7, n. 29, fev.-abr. 2004.

STEIN, L. M. Teste de Desempenho Escolar: manual para aplicação e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2011.

STREHLOW, U.; HAFFNER, J.; BISCHOF, J.; GRATZKA, V.; PARZER, P.; RESCH, F. Does successful training of temporal processing of sound and phoneme stimuli improve reading and spelling? Eur. Child Adolesc. Psychiatry, v. 15, n. 1, p. 19-28, 2006.

TEMPLE, E. et al. Neural déficit in children with dyslexia amelorated by behavioral remediation: evidence from functional. MRI. PNAS, v. 100 n. 5, March 2003.

WAGNER, R, K.; TORGESEN, J, K. The nature of Phonological Processing and Its Casual Role Acquisition of Reading Skills. Psychological Bulletin, n. 101, p. 192-212, 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.2.23566

Copyright: © 2016 EDIPUCRS

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2015
ÁREA CAPES - Letras/Linguística
CLASSIFICAÇÃO - B1 

e-ISSN 1984-4301

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.