Significados Negociados

Aline Sapiezinskas Kras Borges Canani

Resumo


O presente artigo trata do significado, mais especificamente de negociações de significados, através de uma perspectiva que combina a abordagem etnográfica da antropologia social com a análise do discurso da linguística. A abordagem proposta destaca a noção de interação social, conforme apontada por Goffman (1989) e de contexto, presente em Geertz (1989) e Van Dijk (2011/2012). O objeto empírico são dados de pesquisa etnográfica realizada pelo método da observação participante e por meio de entrevistas emiestruturadas com funcionários da Secretaria do Trabalho do Governo do Distrito Federal, em Brasília. As observações revelam dinâmicas de poder inerentes à negociação e à disputa pela imposição do significado em um contexto burocrático de emissão de licenças de trabalho. As categorias de classificação e o método empregado deixam perceber a fluidez do significado face às arbitrariedades inerentes ao processo.


Palavras-chave


Significado; Representação; Contexto; Discurso; Poder.

Texto completo:

PDF

Referências


DA MATTA, Roberto. Relativizando: uma introdução à antropologia social. Rio de Janeiro, Rocco, 2000.

DOUGLAS, M. How institutions think. Syracuse: Syracuse University Press, 1986.

______. Thought styles. London: Sage Publications, 1996.

FAIRCLOUGH, Norman. Language and power. London: Longman, 2001.

______. Analysing discourse: textual analysis for social research. London; New York: Routledge. 2003.

______. Critical discourse analysis: the critical discourse study of language. London: Longman, 1995.

______. Discurso e mudança social. Brasília, Editora da UNB, 1990.

GEERTZ, Cliford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GOFFMAN, Erving. The presentation of self in everyday life. New York: Doubleday, 1959

______. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1986.

HERZFELD, Michael. The social production of indifference. London and Chicago: University of Chicago Press, 1992.

LEVINE, Donald. Introduction. In: SIMMEL, Georg. On individuality and social forms. Chicago: The University of Chicago Press, 1971 [1908].

SAPIEZINSKAS, Aline. De bonecas, flores e bordados: investigações antropológicas no campo do artesanato em Brasília. 2008. 322 fls. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade de Brasília, Brasília, 2008.

______. Como se constrói um artesão: negociações de significado e uma cara nova para as coisas da vovó. Revista Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 18, n. 38, p. 133-158, jul./dez. 2012.

SIMMEL, Georg. On individuality and social forms. Chicago: The University of Chicago Press, 1971 [1908].

VAN DIJK, Teun. Discourse and context: a sociocognitive approach. Cambridge: Cambridge University Press, 2011.

______. Discurso e contexto: uma abordagem sociocognitiva. São Paulo: Contexto, 2012.

WEBER, Max. Economia e sociedade. Brasília: Editora da UnB, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.1.22217

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS