A materialidade significante da língua segundo Saussure: do som ao signo

Larissa Schmitz Hainzenreder

Resumo


Este trabalho busca provocar uma discussão acerca da importância do aspecto fônico para os estudos saussurianos de modo a oferecer um olhar teórico-metodológico que ceda à materialidade significante o centro da reflexão linguística. Imagem acústica, figura vocal ou, finalmente, forma: Saussure parece encontrar em toda a tentativa de definir o significante a própria definição de língua. Acredita-se, assim, que a natureza do significante é o que coloca a língua à parte entre os sistemas semiológicos, estando no embrião da constituição do sujeito falante.


Palavras-chave


Som; Signo; Significante; Língua.

Texto completo:

PDF

Referências


BOUQUET, Simon. De um Pseudo-Saussure aos Textos Saussurianos Originais. Letras & Letras, Uberlândia, v. 25, n. 1, p. 161-175, 2009.

HÉNAULT, Anne. História concisa da semiótica. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de Linguística Geral. Trad. Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 1995.

SAUSSURE, Ferdinand de. Escritos de linguística geral. Trad. Carlos Augusto Leuba Salum e Ana Lucia Franco. São Paulo: Cultrix, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.1.22213

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS