Sobre uma carta de Machado de Assis a José Feliciano de Castilho (1865)

Ana Carolina Sá Teles

Resumo


As cartas de Machado de Assis ganharam nova forma de circulação, a partir de 2008, com a edição coordenada por Sérgio Paulo Rouanet e reunida por Irene Moutinho e Sílvia Eleutério. Este artigo volta-se para a correspondência machadiana da década de 1860 e analisa uma carta pública que Machado de Assis escreveu para José Feliciano de Castilho em 1865. Nela, Machado analisa a comédia de José Mendes Leal, Os primeiros amores de Bocage (1865). Assim, observamos um testemunho da crítica literária produzida pelo autor brasileiro no gênero epistolar. Nota-se que essa carta machadiana tem uma função que vai além do convencionalismo, demonstrando atuação crítica. Além disso, o jovem Machado de Assis articula o texto com a finalidade estabelecer relações de sociabilidade e filiação a determinada tradição literária.

Palavras-chave


Machado de Assis; José Feliciano de Castilho; José Mendes Leal; Correspondência

Texto completo:

PDF

Referências


ARENAS, Fernando. [Dec. 1, 2009] (Post)colonialism, globalization, and lusofonia or the ‘time-space’, of the Portuguese-speaking world. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2014.

ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

ASSIS, Machado de. Obra completa, em quatro volumes. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2008.

BOSI, Alfredo. Machado de Assis: o enigma do olhar. São Paulo: Ática, 2003.

CALHEIROS, Pedro. A recepção de Machado de Assis em Portugal. Travessia – Revista de Literatura do Curso de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, n. 27, p. 52 95, 1993.

CARDOSO, Marília Rothier. Jogo de cartas, uma leitura da correspondência de Machado de Assis. O eixo e a roda, Belo Horizonte, n. 4, p. 59-70, 1985.

CORRESPONDÊNCIA DE MACHADO DE ASSIS. Tomo I. Coordenação e orientação: Sergio Paulo Rounet; reunida, organizada e comentada por Irene Moutinho e Sílvia Eleutério. Rio de Janeiro: ABL, 2008.

EULÁLIO, Alexandre. Em torno de uma carta. In: CALIL, Carlos Augusto; BOAVENTURA, Maria Eugênia (Org.). Livro involuntário: literatura, história, matéria e memória. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1993. p. 207-221.

LEAL, José Mendes da Silva. Os primeiros amores de Bocage. Lisboa: Tipografia Universal, 1865.

MEYER, Augusto. Machado de Assis (1935-1958). 4. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, ABL, 2008.

MORAES, Marco Antonio de. [2011]. Epistolografia de Machado de Assis: escrita de si e testemunhos de criação literária. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2014.

NORONHA, José Feliano de Castilho Barreto e. Manuel Maria du Bocage – Excerptos: seguidos de uma notícia sobre sua vida e obra. Rio de Janeiro: B. L. Garnier, 1867. Tomo II.

PASSOS, Cleusa Rios Pinheiros. As armadilhas do saber. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

PASSOS, José Luiz. Romance com pessoas: a imaginação em Machado de Assis. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

RIBAS, Maria Cristina Cardoso. [2008]. Onze anos de correspondência: os machados de Assis. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2014.

SAYERS, Raymond. Machado de Assis no Portugal do século XIX. In: ______. Onze estudos de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983, p. 123-142.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas – forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro, 4. ed. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1992.

TEIXEIRA, Ivan. Machado de Assis e o costume retórico dos caracteres. Revista IEB, São Paulo, n. 51, p. 67-98, mar./set. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2015.1.19606

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS