A INTERPRETAÇÃO DO SUMO BEM KANTIANO POR FREDERICK C. BEISER

Rafael da Silva Cortes (UFSM)

Resumo


O conceito kantiano de Sumo Bem, apresentado originalmente no segundo capítulo da Doutrina transcendental do método da Crítica da razão pura (1781), “O cânone da razão pura”, tem sido um dos objetos centrais das discussões a respeito da filosofia moral de Kant. Esse conceito tem suscitado inúmeras indagações, sobretudo no que se refere a sua função, composição e importância dentro do sistema crítico. Por isso, neste artigo busca-se analisar o conceito kantiano de Sumo Bem em seu contexto de origem, isto é, no Cânone da CRP. Sendo que, para tanto nos serviremos da interpretação de Frederick C. Beiser.


PALAVRAS-CHAVE: Sumo Bem. O cânone da razão pura. Felicidade. Kant. Frederick C. Beiser.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1983-4012


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.