Ensaio entre epistemologia analítica e hermenêutica filosófica

Cristian Marques

Resumo


O presente ensaio visa explorar uma aproximação do coerentismo epistemológico, na teoria apresentada por Keith Lehrer, com a filosofia hermenêutica, principalmente nas formulações feitas por Martin Heidegger em Ser e Tempo. Tal aproximação, embora inusitada e para alguns suspeita, foi apontada como um possível caminho, por Johnatan Dancy e Merold Westphal, para solucionar impasses na epistemologia que remontam às suas primeiras formulações e acompanham a epistemologia contemporânea. Na primeira seção, discutimos o estranhamento dessa aproximação para, na segunda seção, resgatar os pontos centrais da história da epistemologia até a indicação de Westphal de tratar a hermenêutica heideggeriana como fundamento para uma epistemologia coerentista. Na seção três, apresentamos a teoria coerentista de Lehrer. Na última seção, resgatamos as compreensões centrais de Heidegger acerca do conhecimento e esboçamos, à guisa de conclusão, que cuidados o epistemólogo deveria ter se assumir uma posição hermenêutica.


Palavras-chave


Coerentismo; Epistemologia; Hermenêutica; Heidegger

Texto completo:

PDF

Referências


ALSTON, William. P. Epistemic Justification: essays in the theory of knowledge. Ithaca: Cornell University Press, 1989.

ALSTON, William. P. Beyond justification: dimensions of epistemic evaluation. Ithaca: Cornell University Press, 2005.

https://doi.org/10.1017/s0012217300001876

AUDI, Robert. Belief, justification and knowledge. California: Wadsworth, 1988.

AUDI, Robert. The structure of justification. Cambridge: Cambridge Univ., 1993.

BONJOUR, Laurence. The structure of empirical knowledge. Cambridge: Harvard University Press, 1985.

BONJOUR, Laurence. Epistemology: classic problems and contemporary responses. Lanham: R & L, 2002.

BURDZINSKI, Júlio César. Coerência e justificação epistêmica: um estudo das teorias de Laurence Bonjour e Keith Lehrer. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

https://doi.org/10.24873/j.rpemd.2018.06.219

Brueckner, Anthony. Essays on skepticism. Oxford: Oxford University Press, 2010.

Dancy, Jonathan. Epistemologia contemporânea. Lisboa: Edições 70, 1985.

DANCY, Jonathan. Introducción a la epistemología contemporánea. 2. ed. Madrid: Tecnos, 2007.

DANCY, Jonathan; SOSA, Ernest; STEUP, Matthias (org.). Companion to epistemology. Oxford: Blackwell Publishers, 2010.

FIANCO, Cristiane. O coerentismo de Bonjour: uma leitura fundacional. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) – Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.

https://doi.org/10.7594/revbio.19.01.02

FLORES, Tito Alencar. Racionalidade epistêmica e o processo de justificação. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

https://doi.org/10.24873/j.rpemd.2018.06.219

FLORES, Tito Alencar. The problem of the criterion, knowing that one knows and infinitism. Veritas, Porto Alegre, v. 50, n. 4, p. 109-128, 2005.

https://doi.org/10.15448/1984-6746.2005.4.1818

FLORES, Tito Alencar. Epistemic levels, the problem of easy knowledge and skepticism. Veritas, Porto Alegre, v. 54, n. 2, p. 109-129, 2009.

https://doi.org/10.15448/1984-6746.2009.2.6820

FOLEY, R. Conceptual diversity in epistemology. In: MOSER, Paul K. (Ed.). The Oxford handbook of epistemology. Oxford: Oxford University Press, 2002. p. 177-203.

https://doi.org/10.1093/0195130057.003.0006

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

GETTIER, E. Is justified true belief knowledge? Analysis, [s. l.], n. 23, p. 121-123, 1963.

https://doi.org/10.1093/analys/23.6.121

GOLDMAN, A. What is justified beilief? In: PAPPAS, G. (Ed.). Justification and knowledge: new studies in epistemology. Dordrecht: D. Reidel, 1979. p. 1-24.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Tradução: Fausto Castilho. Campinas: Unicamp, 2012.

KLEIN, Peter D. Infinitism’s take on justification, knowledge, certainty and skepticism. Veritas, Porto Alegre, v. 50, n. 4, p. 153-172, 2005.

https://doi.org/10.15448/1984-6746.2005.4.1820

LEHRER, Keith. Theory of knowledge. 2nd ed. Boulder: Westview, 2000.

LEHRER, Keith. Coherence and the truth connection. Erkenntnis, [s. l.], v. 63, n. 3, p. 413-423, 2005.

https://doi.org/10.1007/s10670-005-4003-3

LEHRER, Keith. Coherentism. In: DANCY, Jonathan; SOSA, Ernest; STEUP, Matthias (ed.). A Companion to epistemology. 2nd ed. Oxford: Blackwell Publishers, 2010. p. 278-281.

MOSER, Paul K. (ed.). The Oxford handbook of epistemology. Oxford: Oxford University Press, 2002.

https://doi.org/10.1093/0195130057.001.0001

NEURATH, M. Protocol statements. In: NEURATH, M. Philosophical papers 1913-1946. Dordrecht: Reidel, 1983. p. 91-99.

https://doi.org/10.1007/978-94-009-6995-7_7

POLLOCK, John L.; CRUZ, Joseph. Contemporary theories of knowledge. 2nd ed. Lanham: Rowman & Littlefield, 1999.

RORTY, Richard. A filosofia e o espelho da natureza. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

ROSS, David. Teoría de las ideas de Platón. 5. ed. Madrid: Catedra, 2001.

SEIBT, Cezar Luís. A hermenêutica heideggeriana e a questão do conhecimento. Conjectura: Filosofia e Educação, Caxias do Sul, v. 21, n. 1, p. 188-214, jan./abr. 2016.

STEIN, Ernildo. Pensar é pensar a diferença: filosofia e conhecimento empírico. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2006.

STEIN, Ernildo. Questão do método em filosofia: um estudo do modelo heideggeriano. Porto Alegre: Movimento, 1983.

STEIN, Ernildo. Racionalidade e existência: o ambiente hermenêutico e as ciências humanas. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2008.

STEIN, Ernildo. Seis estudos sobre ser e tempo. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

SOSA, Ernildo. Epistemology: an anthology. Malden: Blackwell Publishers, 2000.

WESTPHAL, M. A hermenêutica enquanto epistemologia. In: GRECO, John; SOSA, Ernest. (org.). Compêndio de epistemologia. São Paulo: Loyola, 2008. p. 645-676.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-4012.2019.1.32528

O conteúdo dos textos publicados pela intuitio é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não expressa necessariamente as opiniões de seus editores.

Revista eletrônica dos discentes do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da PUCRS.


e-ISSN: 1983-4012

 


Indexação: LATINDEX 

 


Programa de Pós-Graduação em Filosofia - PUCRS
Veritas

EDIPUCRS: Revistas Eletrônicas da PUCRS
PORTAL: www.pucrs.br

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS