“Deves submeter-se não importa a quê” – O imperativo categórico da indústria cultural e os conceitos de valor e esclarecimento em Kant

Kelly Janaína Souza da Silva (UCS)

Resumo


Este trabalho tem como objetivo abordar os conceitos valor, esclarecimento e imperativo categórico na concepção do filósofo Immanuel Kant e confrontá-los com o que Adorno e Horkheimer chamam de “imperativo categórico da indústria cultural”: a apropriação do indivíduo como um meio para que sejam atingidos os objetivos da cultura mercantilizada. Adorno afirma que o sujeito consumidor é objeto dessa indústria e, para ela, o homem é substituível e tido como mero instrumento de trabalho e consumo. Porém, incapaz de perceber que é manipulado, ele se faz crer soberano e autônomo. Para tanto, além de apresentar uma breve introdução ao conceito de valor kantiano como algo que possui valor em si mesmo, faz-se a leitura do opúsculo Resposta à pergunta: que é esclarecimento?,de 1783, com a finalidade de compreender de que modo, em Kant, se dá a passagem do homem “menor” ao seu estado de maioridade e de como a indústria cultural, investida em seu poder de influência, pode fazer o papel oposto, tratando de manter o homem em sua menoridade e satisfazer interesses próprios com isso. Por fim, apresentar argumentos que demonstram como a indústria cultural trabalha para que o mundo seja como ela sugere, evitando a formação de indivíduos independentes, autônomos, capazes de julgar e decidir conscientemente.


Palavras-chave


Indústria Cultural; Esclarecimento; Imperativo Categórico.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO Theodor W. / HORKHEIMER Max. Dialética do Esclarecimento. Fragmentos Filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.

ALMEIDA, Milton José de. Imagens e Sons: A nova cultura oral. São Paulo: Cortez, 1994.

BAUDRILLARD, Jean. A sociedade de consumo. Lisboa (Portugal): Edições 70, 1995.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

DUARTE, Rodrigo. Adorno/ Horkheimer – A dialética do esclarecimento. Filosofia passo-a-passo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Pura e outros textos filosóficos. Seleção de Marilena de Souza Chauí Berlinck. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

KANT, Immanuel. Resposta à pergunta: Que é esclarecimento? Textos Seletos. Tradução: Floriano de Sousa Fernandes. 3 ed. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2005.

NOVAES, Adauto (org.). Muito além do espetáculo. São Paulo: Senac São Paulo, 2005.

POSTMAN, Neil. O desaparecimento da infância. Rio de Janeiro: Graphia, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-4012.2014.1.16948

ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


e-ISSN: 1983-4012


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.