Ditadura, memória e literatura no Paraguai: Asunción Bajo Toque de Siesta (2007) e a crítica do testemunho

Paulo Renato da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as representações da ditadura de Alfredo Stroessner e de seus opositores no romance paraguaio Asunción Bajo Toque de Siesta (2007), de Hermes Giménez Espinoza. Consideramos que essas representações configuram uma crítica a testemunhos sobre a ditadura ao assinalarem um “esvaziamento” do espaço público e uma descrença na política partidária e institucional enquanto instrumentos transformadores da sociedade. No romance, a desilusão com a política partidária e institucional desencadeia processos de reelaboração da memória não apenas do período stronista, mas de toda a história paraguaia. A partir da história paraguaia e da literatura do país, apontamos possíveis explicações sobre esses processos de reelaboração e as suas implicações político-identitárias.


Palavras-chave


Paraguai; ditadura militar, literatura; testemunho; memória.

Texto completo:

PDF

Referências


AVELAR, Idelber. Alegorias da Derrota: a ficção pós-ditatorial e o trabalho do luto na América Latina. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

BREZZO, Liliana M. La Historia y los Historiadores. In: TELESCA, Ignacio (Org.). Historia del Paraguay. Asunción: Taurus, 2010. p. 13-32.

BURKE, Peter. O que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

CAETANO, Gerardo. Prólogo. El conocimiento de la historia paraguaya como deuda. In: SOLER, Lorena. Paraguay, la Larga Invención del Golpe: el stronismo y el orden político paraguayo. Buenos Aires: Imago Mundi, 2012. p. 1-9.

CARBONE, Rocco; SOLER, Lorena (Org.). Franquismo en Paraguay: el golpe. Buenos Aires: El 8vo. Loco, 2012.

CARMO, Marcia. Blanca Ovelar tenta ser “cara nova” do Partido Colorado. BBCBrasil.com, 17 abr. 2008. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2017.

FARINA, Bernardo Neri. El Último Supremo: la crónica de Alfredo Stroessner. 4. ed. Assunção: El Lector, 2011.

FRANCO, Renato. Literatura e Catástrofe no Brasil: anos 70. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003. p. 351-369.

Giménez ESPINOZA, Hermes. Asunción Bajo Toque de Siesta. Asunción: El Lector, 2007.

GINZBURG, Jaime. Linguagem e Trauma na Escrita do Testemunho. Conexão Letras, v. 3, n. 3, 2008. Disponível em : . Acesso em: 27 nov. 2017.

GINZBURG, Jaime. Literatura, Violência e Melancolia [livro eletrônico]. Campinas: Autores Associados, 2017.

GOIRIS, Fabio Aníbal Jara. Paraguay: ciclos adversos y cultura política. Asunción: Servilibro, 2008.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos Meios às Mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.

MÉNDEZ-FAITH, Teresa. Paraguay: novela y exilio. Assunção: Intercontinental, 2009.

MITRE, Antonio. O Dilema do Centauro: ensaios de teoria da história e pensamento latino-americano. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

PENNA, João Camillo. Este Corpo, esta Dor, esta Fome: notas sobre o testemunho hispano-americano. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003, p. 297-350.

PIZARRO, Mar Langa. Historia de la Literatura. In: TELESCA, Ignacio (Org.). Historia del Paraguay. Asunción: Taurus, 2010. p. 391-409.

SARLO, Beatriz. Tempo Passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. O Testemunho: entre a ficção e o “real”. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003. p. 371-385.

SOLER, Lorena. Paraguay, la Larga Invención del Golpe: el stronismo y el orden político paraguayo. Buenos Aires: Imago Mundi, 2012.

TELESCA, Ignacio. La Sociedad y su Historia. El Paraguay y la Celebración del Bicentenario de su Independencia. Nuevo Mundo Mundos Nuevos, 2011. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2018.2.28061

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios - www.publicationethics.org



AVALIAÇÃO QUALIS CAPES - 2016 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - A2

INDEXADORES E PORTAIS

  • Web of Science - Master Journals List (Clarivate Analytics)
  • SSCI - Social Sciences Citation Index (Clarivate Analytics)
  • AHCI - Arts and Humanities Citation Index (Clarivate Analytics)
  • Scopus (Elsevier)
  • SJR - ScIMAGO Journal & Country Rank (Elsevier)
  • Historical Abstracts with Full Text (EBSCO)
  • Academic Search Premier (EBSCO)
  • Fonte Acadêmica (EBSCO)
  • Fuente Academica (EBSCO)
  • CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
  • Portal CAPES

FATOR DE IMPACTO NO SJR (SCImago Journal & Country Rank)

SCImago Journal & Country Rank

Licença Creative Commons OriginalityCheck®
Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. 
TurnITin
Todos os artigos são submetidos ao software Turnitin, antes de iniciar qualquer tipo de avaliação.
Diadorim  Open Access 
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul. 
 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS