A pedagogia científica em finais do século XIX: alguma leitura e escrita do debate português

Carlota Boto

Resumo


O texto aqui apresentado tem por objetivo traçar os contornos do debate ocorrido em Portugal na fronteira entre os séculos XIX e XX. Naquela altura, os imperativos do desenvolvimento científico e tecnológico alçavam a educação ao patamar de alicerce da prosperidade nacional. Supunha-se que Portugal se atrasara em relação aos demais países europeus por não ter sido capaz de construir, pela ampliação e divulgação da cultura, uma civilização pautada perante critérios científicos. O debate sobre a extensão da escola para camadas cada vez mais amplas da população assume tonalidade diferenciada quando os teóricos da pedagogia emprestam linguagens de diferentes áreas para constituir um mosaico daquilo que, desde então, se passaria a chamar "ciência da educação".


Palavras-chave


Educação, Ciência, Portugal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2001.1.24513



e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.