Elites políticas e intelectuais e o Ministério do Trabalho – 1931/1945

Francisco Carlos Palomanes Martinho

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar o processo de criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio no Brasil (1931), bem como o papel desempenhado pelas elites políticas e intelectuais que nele participaram, auxiliando no projeto de institucionalização do mundo do trabalho ocorrida durante o primeiro governo Vargas (1930-1945).


Palavras-chave


corporativismo; intelectuais; Ministério do Trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Luciano A. Sindicalismo e corporativismo no Brasil: o olhar autoritário de Oliveira Vianna. In: ABREU, Luciano Arrone; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Orgs.). Autoritarismo e cultura política. Rio de Janeiro: FGV; Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 91-121.

BATALHA, Cláudio. Formação da classe operária e projetos de identidade coletiva. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves (Orgs.). O Brasil Republicano: O tempo do liberalismo excludente – da proclamação da República à Revolução de 1930. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 161-189.

BOBBIO, Norberto. Os Intelectuais e o Poder. Dúvidas e opções dos homens de cultura na sociedade contemporânea. São Paulo: Unesp, 1997.

BOSI, Alfredo. A arqueologia do Estado-providência. In: A dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992. p. 273-307.

CHAVES, Luís Guilherme Bacelar. VIANA, Oliveira. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas/CPDOC. CD-Room.

COUTINHO, Amélia; FALCÃO, Valdemar. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas/CPDOC. CD-Room.

D´ARAÚJO, Maria Celina. Sindicatos, carisma e poder: O PTB de 1945-65. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas Editora, 1996.

DELGADO, Lucília de Almeida Neves. PTB: Do getulismo ao reformismo, 1945-1964. São Paulo: Marco Zero, 1989.

FAUSTO, Boris. O pensamento nacionalista autoritário. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

______. A revolução de 1930: história e historiografia. São Paulo: Brasiliense, 1989.

______. Estado, classe trabalhadora e burguesia industrial, (1920/1945): uma revisão. In: Novos Estudos Cebrap, São Paulo, v. 20, p. 06-37, 1988.

______. Trabalho urbano e conflito industrial - 1890-1920. São Paulo: Difel, 1976.

FONSECA, Pedro Cézar Dutra. Instituições e política econômica: crise e crescimento no Brasil da década de 1930. In: BASTOS, Pedro Paulo Zahluth; FONSECA, Pedro Cézar Dutra (Orgs.). A Era Vargas. Desenvolvimento, economia e sociedade. São Paulo: Editora UNESP, 2012. p. 159-178.

FRENCH, John D. Afogados em leis: A CLT e a cultura política dos trabalhadores brasileiros. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

GOMES, Ângela de Castro; SILVA, Fernando Teixeira da (Org.). A Justiça do Trabalho e sua História. Campinas: Editora Unicamp, 2013.

______. Autoritarismo e corporativismo no Brasil: intelectuais e a construção do mito Vargas. In: PINTO, António Costa; MARTINHO, Francisco Carlos Palomanes (Orgs.). O corporativismo em português. Estado, política e sociedade no salazarismo e no varguismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. p. 79-207.

______. O Ministério da Revolução de 1964: previdência e assistência sociais no governo Geisel. In: CASTRO, Celso; D´ARAÚJO, Maria Celina (Orgs.). Dossiê Geisel. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2002a. 121-148.

______. A escola republicana: entre luzes e sombras. In: GOMES, Ângela de Castro; PANDOLFI, Dulce Chaves; ALBERTI, Verena (Orgs.). A República no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira: CPDOC, 2002b. p. 384-437.

______. (Org.). Capanema: o ministro e seu ministério. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2000.

______. Ideologia e trabalho no Estado Novo. In: PANDOLFI, Dulce (Org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1999. p. 53-72.

______. A invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994.

______. República, trabalho e cidadania. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas/CPDOC, 1991.

______. Burguesia e trabalho: Política e legislação social no Brasil, 1917-1937. Rio de Janeiro: Campus, 1979. p. 199-252.

HIPÓLITO, Lúcia. PSD: de raposas e reformistas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

KORNIS, Mônica. VIANA, Segadas. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas/CPDOC. CD-Room.

LAMOUNIER, Bolívar. Formação de um pensamento político autoritário na Primeira República: uma interpretação. In: FAUSTO, Boris (Org.). História geral da civilização brasileira. São Paulo: Difel, 1985. Tomo III. Vol. 2. p. 343-374.

MARCANTE, Carolina. As centrais sindicais e o neocorporativismo à brasileira. Revista Estudos Políticos. Laboratório de Estudos Hum(e)anos (UFF); Núcleo de Estudos em Teoria Política (UFRJ). Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 267-287, dez. 2014.

MARTINHO, Francisco Carlos Palomanes. O imigrante português no mundo do trabalho, nos movimentos sociais e nas organizações sociais do Rio. In: LESSA, Carlos (Org.). Os Lusíadas na aventura do Rio moderno. Rio de Janeiro: Record/FAPERJ, 2002. p. 199-240.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2016.2.22508

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios - www.publicationethics.org



AVALIAÇÃO QUALIS CAPES - 2016 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - A2

INDEXADORES E PORTAIS

  • Web of Science - Master Journals List (Clarivate Analytics)
  • SSCI - Social Sciences Citation Index (Clarivate Analytics)
  • AHCI - Arts and Humanities Citation Index (Clarivate Analytics)
  • Scopus (Elsevier)
  • SJR - ScIMAGO Journal & Country Rank (Elsevier)
  • Historical Abstracts with Full Text (EBSCO)
  • Academic Search Premier (EBSCO)
  • Fonte Acadêmica (EBSCO)
  • Fuente Academica (EBSCO)
  • CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
  • Portal CAPES

FATOR DE IMPACTO NO SJR (SCImago Journal & Country Rank)

SCImago Journal & Country Rank

Licença Creative Commons OriginalityCheck®
Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. 
TurnITin
Todos os artigos são submetidos ao software Turnitin, antes de iniciar qualquer tipo de avaliação.
Diadorim  Open Access 
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul. 
 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS