Cultura religiosa e heresia em Portugal no Antigo Regime: notas para uma interpretação do molinosismo

Lígia Bellini

Resumo



O presente artigo analisa a vivência religiosa de um grupo de pessoas acusadas, pelo Santo Ofício português, dos crimes de molinosismo, falsos êxtases, visões e revelações, nas primeiras décadas do século XVIII. Propõe que se trata de uma espécie de seita ou círculo herético, cuja conduta foi de fato inspirada na doutrina mística do teólogo aragonês Miguel de Molinos, explorando seu universo conceitual e ritual, e as formas como se apropriou das idéias do teólogo.


Palavras-chave


Experiência religiosa, Molinosismo, Portugal no Antigo Regime

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2006.2.1363



e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.