Performances híbridas no pensamento utópico de Modesto Brocos y Gomez (1852-1936)

Heloísa Selma Fernandes Capel, Geraldo Witeze Junior

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir as performances híbridas do pensamento de Modesto Brocos y Gomez. Utilizamos como fonte o livro Viaje a Marte (1930), obra ficcional que transita entre o gênero utópico e o modo anedótico. Para tanto, procuramos analisar a vinculação do autor ao gênero literário utópico e a sua relação com a sátira, ligando-os às discussões do final do século XIX e início do século XX sobre o embranquecimento do povo brasileiro, levando também em consideração as telas que pintou sobre o tema.

Palavras-chave


Utopia, Sátira, Eugenia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2012.2.12071



e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.