O Turismo como Fenômeno Social de Inversão

Juliana Teixeira Meyer

Resumo


Este trabalho monográfico propõe uma análise do Turismo como fenômeno social de inversão e a busca dos seus reais significados para os sujeitos, no momento contemporâneo. O objetivo é o de verificar se o Turismo pode ser tratado como uma forma de fuga do cotidiano; entender os motivos que levariam os sujeitos a buscar o extraordinário em seus momentos de lazer; e compreender o Turismo como um fenômeno diretamente relacionado à Sociologia e Psicologia. As questões de pesquisa trabalhadas buscam as razões pelas quais o Turismo tornou-se um fenômeno complexo, além de compreender os diferentes significados da experiência turística enquanto uma vivência carregada de subjetividade. A investigação envolveu estudos teóricos e entrevistas, tendo como categorias de análise o turista enquanto nômade na pós-modernidade e o turista em busca da inversão de realidade. Após análise explicativa, com base na bibliografia selecionada e nas entrevistas realizadas, os resultados da pesquisa indicam que os motivos que levam o sujeito da pós-modernidade a buscar o extraordinário em seus momentos de lazer são os mais variados, mas em sua maioria se relacionam às carências presentes no dia-dia e/ou necessidade de complementação de conhecimentos e experiências que não são vividas no cotidiano.
Palavras-chave: Turismo; Comportamento do Consumidor; Turista; Inversão.

Texto completo:

MONOGRAFIA



e-ISSN: 1983-1374

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS