Povoado Missioneiro: Cenografia do Barroco. A Igreja e o teatro da vida

Janete da Rocha Machado

Resumo


Este trabalho se propôs a desenvolver uma análise do processo de catequização, e da relação que se estabeleceu entre os habitantes da região dos Sete Povos das Missões Jesuíticas, hoje o Estado do Rio Grande do Sul e os missionários jesuítas, provenientes da Companhia de Jesus, no século XVIII, evidenciando a arte e a arquitetura como objetos de persuasão e atração para a fé e para a catequese. A investigação teve como foco principal não só a análise do barroco identificado no Sítio de São Miguel Arcanjo, através da igreja do mesmo nome, como também pela estrutura urbana montada na redução, objetivando a visualização de um núcleo organizador configurado pela grande praça.
Palavras-chave: Catequização, Arte e Arquitetura, Índio Guarani, Jesuíta.

Texto completo:

MONOGRAFIA



e-ISSN: 1983-1374

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS