As estratégias dos serviços de proteção à criança e ao adolescente

Marli Palma Souza

Resumo


Este artigo procura mapear os contornos dos serviços de proteção a crianças e adolescentes que sofrem violência no âmbito familiar. A tensão entre os setores públicos e o privado é explicitada, pois influencia a natureza desses serviços, gera vários efeitos contraprodutivos e não garante efetividade da ação protetora. O número crescente de denúncias faz com que as tarefas de diagnóstico ocupem significativa parcela de tempo dos profissionais envolvidos, em detrimento das ações protetoras. Em conseqüência disso, diversas estratégias são colocadas em ação para diminuir a demanda sobre os serviços de proteção.
Palavras-chave – Crianças e adolescentes. Violência familiar. Serviços de proteção.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.