Estado e sociedade civil em tempos de contrarreforma: lógica perversa para as políticas sociais

Ivete Simionatto, Edinaura Luza

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar os desdobramentos da "reforma" do Estado brasileiro no campo das políticas sociais na esfera municipal. Aborda a política de saúde e de assistência social no município de Chapecó, localizado na região Oeste de Santa Catarina (SC), em relação ao desenho institucional e à perspectiva da gestão e execução, com a participação da sociedade civil. Por meio de pesquisa qualitativa documental e de campo, evidencia-se o redirecionando das práticas do Estado, no âmbito das políticas sociais, mediante a introdução dos princípios gerenciais e a descentralização de ações para as organizações públicas não-estatais e privadas. Palavras chave: Estado, sociedade civil, políticas sociais, contrarreforma do Estado brasileiro.

Palavras-chave


Estado, sociedade civil, políticas sociais, contrarreforma do Estado brasileiro

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS