Ações Afirmativas: política de cotas raciais para o ingresso nas universidades públicas

Andresa Braga Pereira, Eliane Rodrigues, Rosilaine Coradini Guilherme

Resumo


O presente ensaio temático tem por objetivo analisar a implantação das ações afirmativas a partir da política de cotas raciais, como critério para ingresso nas universidades públicas, tendo como pressuposto o exemplo da Universidade Federal de Santa Maria /RS – UFSM. A discussão permeia os critérios de avaliação para a inclusão de negros/pardos nas instituições públicas, concebendo que há uma exclusão/discriminação da população negra no que diz respeito ao acesso à educação superior. Esta discussão torna-se pertinente no que tange aos critérios de inclusão, uma vez que a formação social e racial no Brasil perpassa pela mistura de culturas, já que a política de cotas é uma forma de garantir a inclusão social de segmentos excluídos.

Palavras-chave


Cotas raciais; ações afirmativas; discriminação racial.

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS