A desproteção social dos trabalhadores rurais nos acidentes de trabalho

Vanderléia de Lurdes Dal Castel Schlindwein

Resumo


Este artigo é uma pesquisa de cunho qualitativo que buscou investigar os vários ângulos que contribuem para a desproteção social dos trabalhadores rurais no acesso ao sistema de proteção social brasileiro, nos processos de adoecimento e acidentes no trabalho, situação que expõe o trabalhador e sua família a diferentes formas de violências e precarização das condições de vida, saúde e trabalho. Para desvelar esses caminhos, nem sempre visíveis, foram realizadas entrevistas qualitativas com profissionais da Previdência Social, na região nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Os depoimentos revelam os obstáculos institucionais que dificultam o encaminhamento e reconhecimento do auxílio doença e acidente junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), até os entraves de reconhecimento do nexo causal do trabalho com o acidente.

Palavras-chave


Processos de Trabalho; Políticas Sociais

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS